SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

terça-feira, 12 de agosto de 2014

O NOSSO ETERNO "EU"


A morte nunca vai resolver o problema de ninguém, primeiro: porque ela não existe e, segundo: nós somos eternos, ora vivendo no plano espiritual, ora no físico-espiritual, na verdade, nunca deixamos de ser espíritos ["Eus"], seres individuais, cada um com a sua carga que se nivela devido às incontáveis vidas que já vivemos e as que ainda veem pela frente, é provável que um dia, por merecimento, entraremos num patamar mais elevado, o qual, ninguém sabe explicar como é, quando morremos, nosso "Eu" se torna do tamanho do Universo, ou seja, estamos em todas as partes.

anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A MÍDIA ANUNCIA UMA GREVE, O GREVISTA É O PRIMEIRO AFETADO.