sexta-feira, 27 de junho de 2014

DINAMARCA [23% acredita em Deus]


Sou formado em História e o que concluo nos meus estudos é o seguinte, quanto mais ignorante é um povo, mais religioso ele o é. Veja a Dinamarca, país rico e culto, 23% acredita em Deus e a religião mais proeminente é o Budismo, porque é mais uma filosofia de vida ateia. Eu, particularmente, sou ateu e tenho um blog sobre o Budismo, porque me identifico muito com os ensinamentos de Buda, embora haja algumas discordâncias em relação à maneira como ele é processado em determinados países.
Eu considero a religião como algo que surgiu espontaneamente no homem quando ele era totalmente ignorante, quando via deuses nas forças da natureza, e, como não tinha uma explicação ainda racional dos fenômenos, era natural que agisse desta forma. Agora, depois que ele conheceu a ciência, não vejo razão nenhuma para continuar com a religião, porque ela foi um estágio pré-científico para satisfazer a sede de saber da mente humana. Segundo o físico Marcelo Gleiser, que escreve na Folha de S.Paulo, o homem vive numa ilha chamada Conhecimento e, quanto mais ele [o homem] estuda, maior é a fronteira desta ilha para com o mar do desconhecimento, embora o saber seja infinito, todavia, tudo está ao alcance da ciência, porque o inefável não existe, o que hoje é mistério, amanhã não o será mais, disso eu não tenho a menor dúvida.

anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A VIDA NÃO É O QUE PENSAMOS  OU DEIXAMOS DE PENSAR.