SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

sábado, 12 de abril de 2014

A MATA ESTÁ PEGANDO FOGO


Eu sou ateu, ou seja, não acredito em Deus. Assim como o crente tem o direito de divulgar a sua crença, eu me sinto, também, no direito de divulgar a minha descrença. Afinal, vivemos num país laico, embora esta laicidade não é colocada em prática pelo Governo. Mas, deixa isso pra lá, o importante é aproveitar aqui um espaço para falar da importância de ser ateu. A começar pelo fato de que o crente só enxerga a vida pelo ângulo da sua religião, digo isso com todo respeito. Já o ateu tem vários ângulos, o que lhe dá uma chance de entender melhor o mundo em que vivemos. É muito simples o raciocínio, é só confrontar os livros que o religioso lê e os do ateu. Veremos que o ateu bebe água em todas as fontes possíveis, enquanto que o religioso só bebe na fonte apontada pela sua religião. Onde eu pergunto, quem sabe mais?, o ateu ou o religioso?, não precisamos nem responder. E tem mais, o ateu tem liberdade para pensar e o religioso não, suas verdades já vêm enlatadas e ele só tem que acreditar nelas e, ai dele, se houver um simples questionamento, será ameaçado com uma condenação eterna.
Eu não sei como o religioso aceita tal coisa, eu acho que a maioria é mais pela boca, não tem coragem de sair do armário, porque não é difícil chegar a esta conclusão. Veja bem, toda religião prega a humildade e o desapego às coisas mundanas. No entanto, a gente vê o contrário, muitos dos crentes [não são todos] fazem de tudo para ter dinheiro, carro do ano, casa própria..., não sou contra isso, acho muito certo, o problema é que ele está incoerente com os ensinamentos religiosos. São, na verdade, lobos com pele de cordeiro. 
Por enquanto, vamos ficando por aqui, porque a mata está pegando fogo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO DÁ PRA FICAR CALADO

Confesso que não estou aguentando mais este silêncio de Deus frente aos horrores que vêm acontecendo no planeta. Será que as religiões estão...