sábado, 7 de março de 2015

A NOSSA REALIDADE É DURA DEMAIS


A realidade é uma só. Dentro da minha concepção de vida ela me parece bastante dura. É só abrir os jornais para conferir. Devido a isso, nosso cérebro procura driblá-la através do lado da imaginação que é muito fértil em nós. Deste modo, surgem as religiões que nos tiram da árdua existência através de promessas confortadoras além túmulo. Eu não recrimino as religiões. Elas são importantes pra muita gente que não gosta nem de ouvir o que a vida na verdade é. A ideia de que somos seres finitos é terrível. Até no presente momento, nem a ciência sabe explicar a razão desta finitude. Sendo assim é mais fácil aderir a um credo que satisfaça o nosso ego que se julga portador de uma alma eterna. Está no âmago da maioria esmagadora que nós somos os mais importantes do universo. Todavia, quando fazemos uma observação mais acurada, vemos que o mundo é praticamente agressivo. A indiferença da natureza para com a humanidade é por demais latente. Corremos perigo o tempo todo do lado de fora e do lado de dentro do nosso corpo. Não sabemos se estaremos vivos no dia seguinte. Num país como o nosso, onde a pobreza graça por tudo quanto é canto, a violência obriga a fazer das nossas casas verdadeiras fortalezas. E o medo de ser assaltado?, um fantasma que persegue o nosso cotidiano. Portanto, vejo que somos obra do acaso e que não significa nada num cosmo desconhecido e imprevisível. Sabe lá o que pode estar a caminho do nosso humilde e frágil planetinha chamado Terra.

anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A VIDA NÃO É O QUE PENSAMOS  OU DEIXAMOS DE PENSAR.