SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

CELEBRANDO A VIDA


fui educado na fé cristã, portanto, acreditava em deus, todavia, no decorrer da minha existência, só tive decepções para com este ser tão poderoso, onipresente, onisciente e que não fez nada para salvar o pobre garoto joão hélio, deixando assim a vítima ser arrastada covardemente pelo carro dos bandidos, bastaria uma simples intervenção sua para a salvar a criança. 
deste modo, das duas, uma, ou deus não é tão poderoso assim ou então, ele não existe, pois é, eu, particularmente, fico com a segunda, ou seja, deus não existe!
quando abro os jornais, eu me sinto até um privilegiado, porque em suas páginas só vejo tragédias, tanto a natureza quanto o homem semeiam a morte por todo o planeta, entre os dois, o homem é o pior porque mata geralmente em nome de deus. no oriente as religiões matam literalmente, enquanto que no ocidente, matam as pessoas tirando-lhes a liberdade de viver esta vida para ganhar uma outra, fictícia, depois da morte.
nós somos seres livres, donos das nossas ações, não dá para entender liberdade com a presença de um ser poderoso mandando em tudo, torna-se incoerente, porque não, irracional.
sendo assim, como os religiosos têm o direito de celebrar o seu deus, eu, que sou ateu, tenho, também, o direito de celebrar a vida!

anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO DÁ PRA FICAR CALADO

Confesso que não estou aguentando mais este silêncio de Deus frente aos horrores que vêm acontecendo no planeta. Será que as religiões estão...