SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

quinta-feira, 17 de março de 2016

AFORISMANDO [16]

- Ninguém deixa de ser o que nunca foi.
- Não é o corpo que dita o sexo.
- Não acredito na humanidade, porque a maioria é burra.
- A espiritualidade não é própria das religiões, ela existe por si mesma.
- É mais fácil esquecer do que perdoar.
- Não tem como ficar sozinho se somos muitos.
- A indumentária não faz o homem, mas o distingue dos demais.
- Um pianista virtuose não sabe o que é limite.
- Cada um tem o seu círculo, embora muitos tenham os seus quadrados.
- O fim da linha deve ser visto como o ponto de começo da outra.

anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO DÁ PRA FICAR CALADO

Confesso que não estou aguentando mais este silêncio de Deus frente aos horrores que vêm acontecendo no planeta. Será que as religiões estão...