sexta-feira, 30 de outubro de 2015

VOZ & VIOLÃO


Uma voz e um violão é o bastante pra mim. Não que eu queira desprezar uma orquestra inteira. Claro que não. Tudo tem o seu valor. Todavia, o problema está no fato de que a dupla V&V fala mais alto no nosso coração. Pelo menos no meu. Digo isso porque a nossa alma é simples. Ela não gosta muito de coisas complicadas. Quanto mais natural, melhor. É o caso da voz humana que é um instrumento musical perfeito. Uma pessoa cantando à capela [sem o acompanhamento de um instrumento] já é perfeito. Imagine agora esta voz acoplada aos acordes melódicos de um violão. E depois tem mais. O violão é o único instrumento que traduz fielmente o que o cantor está sentindo. Os demais [instrumentos] chegam perto. O cantador quando está com raiva ele mete os dedos com vontade nas cordas do violão e este por sua vez produz um som estridente e perturbador. quando falo do violão eu me refiro à toda a sua família, o banjo, o bandolim, o cavaquinho, o violino, o violão celo, a guitarra, o contrabaixo, a viola, etc, etc, etc... no fundo, todos não passam de um violão diversificado. O violão tem esta particularidade porque ele é o único instrumento que o tocador tem que fazer, também, o som, e, deste modo, ele sai de acordo com o que o tocador está sentindo. Se você não apertar os dedos com vontade nas cordas, o som não sairá. Por isso eu digo que o violão é parte intrínseca de quem toca. Deste modo, devo confessar que Voz e Violão é um casamento perfeito.

anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OS CALHAMAÇOS NÃO SÃO LIVROS, SÃO CASTIGOS.