terça-feira, 30 de junho de 2015

A VIDA É UM MISTÉRIO


O meu maior problema não é nem a incredulidade, é que, tudo aquilo que nos acontece de bizarro, parece vir de dentro de cada um de nós, somos universos à parte, tão misteriosos, quanto os que estão fora de nós, digo isso, porque do contrário, nenhum remédio teria efeito eficaz, veja bem, o comentarista de futebol, Casagrande, chegou a ver monstros dentro de casa, quando estava envolvido com drogas, depois que fez um tratamento, usando medicamentos psicóticos, tudo acabou, os monstros desapareceram
completamente, pois é, ultimamente, antes de dormir, pela primeira vez na vida, estou tomando Clopam,1 mg., e estou observando a ausência dos fenômenos que me aconteciam com frequência, daí a minha crença de que tudo parte da gente e não de fora, agora, tem uma coisa, pode ser que o medicamento nos deixa menos vulneráveis ao insólito que nos aborda no momento em que estamos mais suscetíveis, ou seja, no estado de sonolência ou mesmo no onírico, realmente, é complicado entender racionalmente esta área que foge ao senso comum, sendo assim, o jeito é não esquentar a cabeça, afinal, tudo na vida é puro mistério, talvez este seja o seu verdadeiro sentido.

anibal werneck de freitas. 

segunda-feira, 29 de junho de 2015

ABORDAGEM PERTURBADORA


Eu já me encontrava deitado sob o cobertor, vendo televisão com a luz do quarto apagada, ao meu lado, a minha esposa dormindo, acontece que, de repente, ela começou a ter pesadelo, no início eu não liguei, mas aí eu percebi que coisas ruins a estavam incomodando muito, parecia-me que ela queria gritar e não conseguia, neste exato momento, comecei a me sentir mal, perdendo o interesse pelo programa que estava assistindo, e assim, imediatamente desliguei o televisor, acendendo a luz do quarto, e, deste modo, vi espectros reluzentes se entrelaçando por todo recinto, confesso que a raiva sobrepujou o medo, sendo assim, sentado na cama, com os punhos cerrados, esbravejei, acordando a minha mulher: Vocês não têm o que fazer, que negócio é este de ficarem azucrinando pessoas que não lhe fizeram mal. Emputecido, com o perdão da palavra, desfilei ainda alguns palavrões, pois bem, mediante à minha feroz reação, fez-se um silêncio sepulcral e tudo se dissipou num passe de mágica.
Olha que não sou muito de acreditar nestas coisas, todavia, conversando com um espírita, ele me disse: Anibal, você agiu errado, geralmente são espíritos, insatisfeitos com o desenlace, à procura de uma companhia terrena e, na abordagem,
acabam perturbando todo mundo, neste caso, devemos confortá-los, dizendo que a vida deles agora é no plano espiritual e por aí vai.

anibal werneck de freitas.

sábado, 27 de junho de 2015

MADRUGADA ATERRADORA


Esta história não foi bem contada na ocasião em que ocorreu, porque eu só analisava as coisas à luz da razão, hoje, eu vejo que o mundo não é bem assim, existem coisas reais que o nosso lado racional não consegue explicar, sendo assim, aí está a versão mais correta do que houve comigo naquela madrugada.
Acordei com algo agarrando com força os meus pés, que estavam descobertos, confesso que na hora não vi nada, mas uma sensação ruim tomou posse de mim, deste modo, eu cobri a minha cabeça com o cobertor, e, arrepiado de medo, senti uma coisa vindo rente ao meu corpo até a minha cabeça, fazendo um barulho sinistro, emitindo um som aterrador, numa velocidade meteórica.
Até hoje eu não sei o que foi aquilo, imaginei um ser parecido com o do desenho que está postado neste texto, espero que este encontro não se repita, a vida não é brincadeira, e, quando estamos na via onírica, corremos mais perigo do que na da vigília, digo isso, porque neste caso, o nosso organismo está mais fragilizado e indefeso, e, deste modo, acredito ser por isso o grande número de óbitos em pessoas dormindo.

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

DO PEQUENO SE VAI AO GRANDE


 Geralmente, quando procuramos uma luz para iluminar nossa existência, encontramos sempre a de uma lamparina, e sendo assim acabamos sempre ignorando-a, deixando a escuridão envolver mais ainda o nosso caminho, agora, o mesmo não acontece com o sábio, basta apena uma nesga de luz para ele transformá-la num archote capaz de iluminar toda a verdade estampada na sua frente, devemos lembrar que os grande rios surgem de filetes d'água, tudo que hoje nos parece grandioso, começou praticamente bem pequeno, esta é uma lição que não devemos esquecer, enquanto houver uma chama, a chance de surgir uma fogueira é muito grande.

anibal werneck de freitas.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

A MORTE É APENAS UMA FASE


As pessoas devem pensar que eu devo ter uma fixação na morte, estão enganadas, a morte pra mim é como respirar, algo natural e necessário, já dizia Ariano Suassuna, Tudo que respira, morre, Deste modo, acho que não devemos é ignorá-la, devemos estar sempre preparados de uma maneira não doentia e sim, tranquila, afinal, ela é como o nosso nascimento que representa a morte da vida intrauterina, sem falar nas inúmeras mortes que temos ao longo da vida devido às nossas fases existenciais: infância, adolescência, juventude, maturidade e velhice, enfim, uma série de interrupções provindas da natureza, portanto, deixar de ser, é só mais uma fase, porque depois o mistério a encobre com sabedoria.

anibal werneck de freitas.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

ENSINO RELIGIOSO

Estão fazendo da questão do ensino religioso nas escolas públicas uma tempestade em copo d'água, não vejo nenhum problema, nosso país é laico e a solução está em abolir esta disciplina e no lugar dela, dá ênfase à filosofia, desde o primário.
Existe uma matéria chamada História, da qual sou professor, que pode tratar do assunto, explanando a história da crença e da descrença na humanidade, porque existem alunos que são ateus.
Quanto ao ensino religioso, este pode ser administrado nas suas respectivas igrejas, portanto, devo dizer que o Governo deveria expandir esta ideia para as escolas particulares, também.
É uma questão de respeito aos crentes e aos descrentes.

anibal werneck de freitas.

MISTÉRIOS NÃO FALTAM




Não sei o porquê, mas desde criança sempre tive uma relação muito forte com os mortos, lembro-me muito bem dos cemitérios de insetos que eu fazia no quintal da minha casa, depois ficava absorto um tempão vendo aquelas cruzinhas que eu colocava sobre cada sepultura, esta cena me dava uma paz muito grande, depois, quando cresci, toda cidade que eu visitava, a primeira vontade era a de ver o cemitério do lugar, muitas das vezes ia sozinho para ficar mais à vontade, lembro-me de uma certa vez que eu cheguei até a gravar um clipe no cemitério de Conceição da Boa Vista, sob a direção do meu irmão, Marco Antônio, mas acabou ficando esquecido numa fita VHS, vou ver se ainda posso recuperá-la, mas, é isso aí, não sei porque estas coisas sempre me atraíram, vire e mexe, estou eu escrevendo um panegírico do morto, talvez seja o meu grande respeito pelos mortos que me leva a agir assim, o negócio é muito forte, tanto na minha via de vigília quanto na onírica, nesta então, eu chego a falar com pessoas que já morreram, isto é constante, da última vez, eu perguntei ao meu falecido pai se o instante em que estávamos conversando era real, ele me respondeu que sim, e agora?, não quero convencer ninguém, até porque sou muito incrédulo, todavia, uma pulga ficou atrás da minha orelha, afinal, não faltam mistérios à nossa frente neste mundo.
anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

MELHOR COM OS FILÓSOFOS


O grande problema da humanidade está nas religiões, o mundo seria bem melhor com os filósofos, porque são homens que procuram entender a vida do jeito que ela é, ou seja, através da razão. Já os profetas repetem apenas o que seu Deus lhe revelou e não admitem serem contrariados, segundo eles, tem que ter fé para acreditar.

anibal werneck de freitas.

A VIDA É UMA SÓ, COMPANHEIRO



O religioso é mais propenso ao suicídio que o ateu, o primeiro acredita numa vida além túmulo, já o segundo, crê numa única existência e por isso a valoriza muito, é, como dizia o poetinha, Vinícius de Moraes, A vida é uma só, companheiro, duas mesmo que é bom, só acredito com papel passado e assinado por Deus, e, com firma reconhecida.

anibal werneck de freitas.

OS CALHAMAÇOS NÃO SÃO LIVROS, SÃO CASTIGOS.