terça-feira, 27 de janeiro de 2015

XXI, O PIOR SÉCULO


O século XXI está sendo considerado o mais violento de todos, nunca se matou tanto em nome de deus, o planeta está parecendo um caldeirão de pólvora, a intolerância religiosa graça por toda parte, nossos líderes nunca foram tão fracos como os de agora, o número de religiosos aumenta vertiginosamente à medida em que o mundo piora, por sua vez, o progresso científico tem atendido apenas o lado superficial do homem, a cada dia que se passa aumenta a individualidade, de boca pra fora todo mundo diz que acredita em deus, mas vive uma vida totalmente mundana, neste caso eu prefiro o ateísmo que não tem nada a esconder, pelo menos é mais autêntico, todavia, infelizmente, é rejeitado principalmente pelos crentes, eu mesmo, depois que me declarei ateu, senti que muita gente se afastou de mim, mas eu não ligo não, melhor assim, devo dizer que o preconceito é o pior caminho da ignorância, já fui religioso e sei o que estou dizendo, o preconceito é a única coisa que abomino e, sinto dizer, que ele está mais enraizado nas religiões, respoda-me se estou errado, hoje, quando falei que um sujeito matou o irmão com inúmeras facadas, aqui em Juiz de Fora, alguém me respondeu, Isso é coisa de gente que não tem deus no coração, Não me contive e retruquei, isso é uma suposição sua, quanto aos homens que mataram toda a redação do Charlie Hebdo, eu os vi pela televisão gritando após à chacina, Alá é o todo poderoso!, pois é, como ficamos depois desta, o infeliz do Datena [que deveria estar proibido de falar na televisão] disse que a cadeia estava cheia de ateus, resultado, foram averiguar, a maioria esmagadora carcerária acreditava em deus, donde concluo a injustiça pela qual passam todos os ateus, contudo, nossas fileiras estão aumentando e nos países mais adiantados do mundo, como na Dinamarca, estamos na casa dos 85%.

anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A VIDA NÃO É O QUE PENSAMOS  OU DEIXAMOS DE PENSAR.