segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A TEOLOGIA NÃO NOS FAZ NENHUMA FALTA

Qual o valor da Teologia para o homem?, eu não consigo ver nenhum, até porque podemos viver muito bem sem ela, perdoem-me os teólogos, todavia, os acho com espírito de grandeza, não tem como estudar Deus, caso ele exista somos simples mortais perto dele, não temos a capacidade de entendê-lo, é algo muito elevado, agora, eu que não creio, pra mim estão perdendo o tempo de estudar algo que não existe, mas voltando à ideia de que o todo poderoso exista, o mundo está aí se evoluindo tranquilamente através de sua indiferença, mostrando que podemos viver sem ele. Comparando a Teologia com a Filosofia, continuo sendo a segunda porque esta indaga sobre coisas que incomodam o ser humano, e através do questionamento ela deu origem à ciência, esta sim, faz sentido para a nossa existência, sem ela não podemos sobreviver,
caso contrário, estaríamos ainda na Idade da Pedra Lascada, já imaginou o mundo sem a tecnologia que temos hoje?, onde pergunto, o quê a Teologia trouxe de importante para o homem?, diga apenas uma única coisa, Os ensinamentos éticos?, bobagem, porque o homem já nasce com eles, o índio selvagem sabe muito bem o que é certo e o que é errado, portanto, chegamos à conclusão de que a Teologia não nos faz a menor falta, esta é a grande verdade.

anibal.  

domingo, 26 de outubro de 2014

PÉS NO CHÃO


Confesso que fui radical no artigo anterior quando disse que a morte é o fim de tudo, não é bem assim, pelo fato de não ter a certeza científica da questão, prefiro chamar de mistério, porque quando entramos no campo da metafísica esbarramos naquela ideia de se imaginar um gato que não existe dentro de uma caixa, é o caso das religiões, cada uma vê de modo diferente, onde não podemos fazer experiência por falta de dados concretos, tudo depende da nossa prodigiosa imaginação, todavia, aí é que está o problema, esta preocupação vem dos primórdios da humanidade, quando morria alguém na tribo, naquele momento ninguém saía à noite com medo de se encontrar com a alma do morto, já havia uma certa preocupação com um mundo extra-físico, agora, se este mundo existe, não temos como prová-lo cientificamente, existem religiões como o Budismo, o Espiritismo que tentam explicá-lo, mas no fundo notamos que tudo não passa de suposições, não quero com isso dizer que sou contra as religiões, se você é um crente, tudo bem, eu, que não creio, não me considero o dono da verdade, mas entre acreditar numa praga que alguém me jogou ou numa pedra que me atiraram, eu fico com a segunda, porque se a pedra me atingir vai fazer um estrago, já a praga não fará o menor efeito sobre mim, porque ela só mora na cabeça de quem acha que ela existe, sendo assim, prefiro continuar com os meus pés no chão, tentando desvendar os mistérios do mundo através de dados reais, eles estão aí no nosso dia a dia e são fantásticos, graças à eles, estamos evoluindo em todos os sentidos, nuns, mais, noutros, menos.

anibal.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

THE END


A partir deste instante, tratarei apenas daquilo que me chega aos cinco sentidos, do que posso provar ou não, de algo, digamos, racional, porque chega de insanidade, preciso recobrar minha saúde mental, temos que aceitar nossa finitude, nossa pequenez, deixar de lado a ideia de que somos seres especiais, fadados à eternidade, com direito a ver Deus [se é que ele existe], pra mim isso é espírito de grandeza, portanto, temos que encarar a morte como o fim de tudo e pronto, após à nossa morte cerebral só acredito numa escuridão eterna e mais nada, não me atrevo nem a pensar em pensar desvendar este mistério, e depois, pelo sim ou pelo não, dá no mesmo, e, pensando bem, acho melhor assim, morreu, acabou, fim, the end, fine, c'est fini, amém.

*Amém é uma palavra latina que significa, Assim seja.

anibal.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

EU DESISTO


Andei frequentando um Centro Espírita, todavia, confesso que não dá para continuar, porque na última palestra contou-se uma história ocorrida com a participação do Chico Xavier, ou seja, seis mulheres lhe fizeram uma reclamação de que 120 espíritos obsessores estavam atrapalhando suas vidas, o mestre do espiritismo então as ensinou como combatê-los, teriam que rezar seis meses e aí o problema estaria resolvido, seis meses se passaram, mas vinte espíritos obsessores continuaram na casa, onde moravam, deste modo, Chico lhas perguntou se elas tinham alguma coisa de valor, joias, responderam-lhe que sim, deste modo, o médium disse que elas receberiam um presente dentro de poucos dias, elas acharam o procedimento dele estranho, todavia, o acataram. Passado uns dias, ladrões entraram na casa, roubaram todas as joias e os espíritos obsessores fugiram com eles, indignadas, as mulheres voltaram para o Chico e reclamaram, Senhor, cadê o presente, nós não o recebemos e ainda por cima fomos roubadas. O médium riu e disse, agora você estão livres dos vinte espíritos obsessores que restaram e, é este o presente de que lhes falei.
Moral da história, os ricos, então, estão cercados de espíritos obsessores e, pelo visto, não parecem molestá-los, porque não desfazem de suas riquezas e, neste caso, pergunto, dá pra levar a sério tal ensinamento?, depois dessa, com toda a sinceridade do mundo, eu desisto.

anibal.

A NATUREZA HUMANA É MÁ


A natureza humana é ruim, por isso não acredito em nenhum progresso moral, o máximo que pode acontecer é uma mudança nos costumes para melhor, como por exemplo, a diminuição dos preconceitos, mas o homem nunca será um ser bom por excelência, eu me incluo nesta questão, acredito que as religiões têm lá o seu valor, mas ao mesmo tempo que elas controlam esta índole má humana, elas, também, desencadeiam o ódio e a intolerância, haja visto no Oriente Médio e na Irlanda, portanto, não acredito que um dia todos os homens vão se abraçar numa fraternidade sincera, não acredito mesmo, não estou sendo pessimista, já nascemos com esta índole má, veja bem, o mesmo homem que comunga na missa de domingo é o que escraviza seus empregados com muito serviço através de um salário miserável, não estou revoltado, todavia, o ser humano é isto aí, um ser incapaz de dizer o que pensa realmente do seu próximo, o fingimento graça por toda parte, e, a maioria por ser ignorante, é usada para atender os interesses de uma minoria preconceituosa, haja visto que nesta maioria tem, também, muita coisa que não presta, pois ela é capaz de linchar uma pessoa sem ter a certeza do motivo, como aconteceu com aquela pobre mulher taxada de bruxa, nem a crença em Deus aplaca a ira dessa gente, sendo assim, no meio de tudo isso, até um simples pai de família, trabalhador, tem potencial para dizimar toda a sua família, os jornais estão aí para mostrar que não estou mentindo, infelizmente, não acredito nos homens e nem nas coisas bem intencionadas que eles fazem, como por exemplo, as religiões, os governos...

anibal.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

TELEPATIA

Os ditos paranormais são pessoas que desenvolveram a parte do cérebro que tem a capacidade de entrar na frequência da pessoa que está sendo analisada, às vezes acontece muito com pais e filhos que têm uma frequência bem perto uma da outra, já me aconteceu de pensar num determinado assunto e o meu filho proferi-lo logo em seguida, não sei se você reparou, todos os paranormais estavam próximos à pessoa em questão e, como já disse acima, as frequências da vítima foram captadas porque no momento ela só estava pensando no que tinha acontecido com ela, é na verdade um momento telepático e isso é mais que natural, até os animais têm esta paranormalidade que coloco em aspas.

anibal werneck de freitas

CONHECIMENTO, O SENTIDO DA VIDA




Segundo o filósofo Bakunin, a História da Humanidade se divide em três partes, a  da Animalidade, baseada na economia privada, onde já se iniciam os primeiros conflitos entre os que têm e os que não têm, em seguida, a fase do Pensamento, marcada pela presença forte da ciência, a partir do  Renascimento, com a Igreja sempre incomodando, assim como a incomoda até hoje e, finalmente, a Era das Revoltas Sociais que por enquanto estão nas ruas, embora o Comunismo tenha acontecido, mas, infelizmente foi mal conduzido, sendo obrigado a se entregar, todavia, em compensação, temos o Socialismo adotado por muitos países, fazendo frente a este maldito neo-liberalismo que só protege os mais fortes, no entanto, as lutas pelo social continuam pululando pelo planeta afora à medida em que o homem e a mulher vão se conscientizando de que a vida é aqui, a preciosidade deste nosso instante não pode ser desperdiçada, o Sol nasceu para todos e todas, deste modo, só a revolta social pode nos devolver a liberdade que tínhamos nos primórdios dos tempos, quando tudo era dividido por igual, nas primeiras aldeias , numa época em que ainda não existiam religiões, apenas um temor pelo desconhecido, ou seja, o lado invisível da vida que de certa forma assustava por não termos meio de como controlá-lo, afinal somos seres que vivemos num mundo visível e ao mesmo tempo invisível, o que, infelizmente, este lado invisível contribuiu muito para com os espertalhões que passaram a controlar a maioria através de ameaças vindas dos deuses para aqueles que desobedecessem as ordem de uma minoria, é claro que não quero dizer categoricamente que não exista nada além desta vida, quem sou eu, mas uma coisa eu afirmo, o que existe não tem nada a ver com que os homens escreveram nos livros sagrados, é um mistério e só cabe à ciência caminhar em sua direção, porque ela é séria, não se baseia em fé e nem em dogmas, a ciência se baseia na experiência feita várias vezes para se obter o mesmo resultado, porque a verdade é uma só, se alguém vier pra mim dizendo que estuda empiricamente o mundo invisível, eu a considero, em parte, correta, porque ela tem que estudar, também, o assunto, cientificamente, digo isso porque o invisível é perceptível, nós temos um sentido a mais que capta muito bem esta situação, até os animais o têm, portanto, estamos aqui para estudar o nosso lado físico juntamente com o anímico [espiritual], porque tem muita coisa aí para ser descoberta, agora, uma coisa devo deixar bem clara, se o espiritismo deixasse de lado as coisas da Igreja Católica e ficasse apenas com um livro de Allan Kardec, o Livro dos Espíritos e, dele, partisse para um estudo científico, os resultados seriam outros, aliás, esta sempre foi a vontade do autor, que, com medo de perder sua obra numa França católica do século XIX, fechou tudo em Jesus Cristo [segundo Waldo Vieira, criador da Conscienciologia], é, também, uma pena, os ateus que acreditam ser o mundo apenas matéria, digo isso porque não podemos afirmar nada num campo em que não fazemos a menor ideia, prefiro Marcello Gleiser que diz ser o conhecimento a única razão de estarmos aqui, à medida em que vamos aprendendo, nosso horizonte vai se alargando cada vez mais, a ilha em que estamos vai se tornando cada vez maior e, a isso, chamamos de evolução.

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

SOMOS FINITOS ENQUANTO ENCARNADOS

A música do vídeo se chama, Greenleaves, é maravilhosa, o problema é que ela era tocada nos enforcamentos, mas o texto é muito bonito e é claro que a espiritualidade ganha da religião, o problema é que ela não passa de um produto da nossa imaginação de que somos eternos, o que na realidade não é bem assim, somos apenas matéria finita, respeito quem pensa o contrário, todavia, ninguém vive de alimento espiritual, é muito bonito falar de espiritualidade, só que até agora nenhum resultado concreto positivo se resultou dela nesta vida, o homem está aí matando o homem todos os dias, os preconceitos campeiam por todas as partes, portanto, pra mim, espiritualidade é uma palavra muito bonita, porém, longe da verdadeira realidade que é esta vida que estamos processando. Temos que aceitar nossa finitude e valorizar mais nosso mundo intra-físico praticando o bem para com o próximo. Quanto ao extra físico, este fica para o além-túmulo.
Não estou com isso negando a existência de um mundo espiritual, só acho que ele se torna obsoleto enquanto estivermos encarnados.

Resposta a um vídeo postado no Facebook que fala sobre a Espiritualidade face à Religião.

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

O MUNDO É UM GRANDE MILAGRE

Eu gosto de escrever sobre a vida que é pra mim um grande milagre. Por todos os lados encontramos coisas magníficas como, por exemplo, uma formiga carregando uma folha maior que ela para levá-la até ao formigueiro e lá preparar uma situação melhor para dar uma qualidade melhor de vida para as suas companheiras. Temos também como exemplo uma planta que nasce entre as pedras parecendo surgir do nada, assim como quatrilhões de coisas milagrosas que acontecem a todo momento. Apesar das coisas ruins que existem, o mundo é simplesmente maravilhoso. Por que as pessoas não param para ver todas estas coisas fantásticas? Por que não deixam de lado esta mania de querer ver o que não é natural, ou seja, uma aparição espiritual, uma voz do além-túmulo, Deus descendo do céu ou coisa parecida? O mundo já é o próprio cartão de visita daquele que lhe deu origem e, somos partes dele. Você já parou para ver suas mãos em ação, a maneira como elas pegam o objeto de uma forma inteligente e precisa. Minha gente, vamos reparar mais o que está perto de nós, tem muita coisa bonita à nossa volta,  estamos rodeados de infinitos milagres, vamos parar para pensar sobre tudo aquilo que escrevi aqui.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

DO EBOLA ÀS GUERRAS NO ORIENTE MÉDIO


 Para ser ateu não precisamos de muita coisa, é só olharmos à nossa volta e ver como anda o mundo, do ebola às guerras no Oriente Médio, das pessoas, cuja maioria, só visa o ter, ter isso, ter aquilo. Portanto, como podemos conceber uma divindade que, segundo as religiões, criou este mundo. Se Deus existisse, certamente, iria criar um mundo sem sofrimento, que graça tem viver sofrendo e o pior, esperando por uma vida melhor depois da morte, cuja vida não temos a menor garantia, as religiões falam a respeito, mas não provam nada. Não dá para engolir esta mentira. O mundo sempre existiu e está em constantes mudanças, se queremos um mundo melhor, cabe a nós, esta tarefa. Cansei de ficar me enganando com a dura realidade estampada na minha cara e, olha, que eu tentei me mudar, todavia, infelizmente, não deu. Prefiro a sinceridade.

anibal werneck de freitas.

OS CALHAMAÇOS NÃO SÃO LIVROS, SÃO CASTIGOS.