domingo, 29 de junho de 2014

GOVERNO EFICIENTE NÃO PRECISA DE CARIDADE


Eu recebo crucifixos, fotos bonitas da Virgem Maria, terços bem trabalhados e mais outras coisas da Igreja Católica pelo correio, tudo anexado à uma carta me pedindo dinheiro, estipulando três quantias para fins caritativos. Pois bem, não pelo fato de ser ateu, mas fico irritado com a cara de pau dos religiosos em pedir dinheiro de maneira tão acintosa. Por duas razões eu não envio nenhum tostão. Primeiro, eu não pedi nada daquilo que me enviam e, segundo, pago imposto e a obrigação do Governo é utilizá-lo na educação, alimentação e moradia dos mais necessitados. E, depois, as caridades mantidas pelas entidades religiosas deixam os governos mau-acostumados e é por isso que sobra muito dinheiro para alimentar cada vez mais a corrupção. Religião não é fazer caridade e sim, manter uma irmandade entre os fieis para um mundo melhor, fazer com que o amor seja difundido. O bem-estar da população é responsabilidade só do Governo, é para isso que ele existe. É uma vergonha sem tamanho os governantes precisarem das organizações caridosas. País que as tem em grande quantidade, não está usando os seus recursos devidamente. O surgimento das ONGs é um fato cabal de como os nossos Estados são omissos às suas obrigações de governar bem. Por isso, peço, não me enviem mais nada, do meu bolso, como imposto, já sai uma contribuição bastante significativa para o Governo, não tenho culpa se ele usa mal este dinheiro. Se um Hospital de Câncer precisa de um aparelho de última geração, cabe ao Governo arranjar recursos para adquiri-lo. Este papo de que não tem dinheiro é conversa pra boi dormir, haja visto os estádios suntuosos construídos a toque de caixa para o Mundial.

anibal werneck e freitas.

TENHO INVEJA DOS MORTOS


Cheguei à conclusão de que não existe nada além da morte, é tudo ilusão acreditar em algo depois do fim da nossa existência. Os espíritas dizem que ninguém morre no sentido real da palavra. Pra mim é pura especulação, suas psicografias não dizem nada, aliás, dizem sim, sempre a mesma coisa, Fique tranquila, eu estou bem aqui com os meus irmãos, estou trabalhando muito recebendo os que estão chegando da terra, uns estão desesperados, outros resignados... É sempre a mesma história, a mesma lenga lenga. Pensando bem, é melhor que não seja assim, porque a vida aqui já é difícil e a morte tem que ser um descanso eterno. Você imagina ter que passar por esta trabalheira toda que os espíritos dizem ter lá no Nosso Lar, digamos assim. Até hoje não chegou até nós nenhuma ideia brilhante de um espírito além-túmulo que pudesse melhorar a vida da humanidade. E, depois, tem mais, o determinismo, se você é obrigado a pagar pelo que fez [karma] de que adianta a liberdade?. aliás o Sartre, me perdoe, o homem não está condenado a ser livre, pelo contrário, está condenado a ser preso. Viemos para o mundo sem sermos consultados. Aqui, além da morte derradeira, somos obrigados a ter várias mortes durante a vida: a morte da infância, da adolescência, da juventude, da maturidade e finalmente da velhice. agora pergunto, onde está a nossa liberdade?. Não temos o domínio de nada, nem do nosso corpo, podemos cair duro para trás de uma hora pra outra num infarte fulminante, isso é vida?. Pra mim é uma grande sacanagem. Não estou com raiva de nada. estou falando apenas a verdade.

sexta-feira, 27 de junho de 2014

DINAMARCA [23% acredita em Deus]


Sou formado em História e o que concluo nos meus estudos é o seguinte, quanto mais ignorante é um povo, mais religioso ele o é. Veja a Dinamarca, país rico e culto, 23% acredita em Deus e a religião mais proeminente é o Budismo, porque é mais uma filosofia de vida ateia. Eu, particularmente, sou ateu e tenho um blog sobre o Budismo, porque me identifico muito com os ensinamentos de Buda, embora haja algumas discordâncias em relação à maneira como ele é processado em determinados países.
Eu considero a religião como algo que surgiu espontaneamente no homem quando ele era totalmente ignorante, quando via deuses nas forças da natureza, e, como não tinha uma explicação ainda racional dos fenômenos, era natural que agisse desta forma. Agora, depois que ele conheceu a ciência, não vejo razão nenhuma para continuar com a religião, porque ela foi um estágio pré-científico para satisfazer a sede de saber da mente humana. Segundo o físico Marcelo Gleiser, que escreve na Folha de S.Paulo, o homem vive numa ilha chamada Conhecimento e, quanto mais ele [o homem] estuda, maior é a fronteira desta ilha para com o mar do desconhecimento, embora o saber seja infinito, todavia, tudo está ao alcance da ciência, porque o inefável não existe, o que hoje é mistério, amanhã não o será mais, disso eu não tenho a menor dúvida.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

É MELHOR SER ATEU


Os religiosos perdem muito tempo discutindo isso ou aquilo, ninguém tem certeza de nada, o melhor é ser ateu e ver o mundo através da ótica científica, porque na hora em que você está tendo um enfarte, o hospital é o único caminho, se você entrar numa igreja vai morrer na certa, milagres não existem. Se reza desse resultado, o mundo estaria mil vezes melhor, o mundo pode viver tranquilamente sem as religiões, todavia, sem a ciência, jamais. Esta é a grande verdade. Não estou sendo curto e grosso, estou sendo sincero.

Anibal Werneck de Freitas.

A FORTE ALMA AFRO


A atitude deste Juiz, além de ferir a Constituição é de puro preconceito ou então ignorância mesmo sobre o assunto, talvez ele esteja confundindo Candomblé com Vudu ou coisa parecida, basta lembrar da besteira que um Ministro do Governo Haitiano proferiu em frente às câmeras de televisão, atribuindo o terrível terremoto ocorrido no Haiti, 2010, ser um castigo de Deus devido às religiões afro, muito comuns naquela ilha, cuja maioria esmagadora é negra. Pois bem, quanto a medida do Juiz contrária à retirada dos vídeos que estão difamando o Candomblé deve está ligada ao medo que as nossas autoridades têm de enfrentar a Igreja, pode não parecer, mas estamos ainda sob o julgo dela [a Igreja]. O mesmo aconteceu com os médicos que foram excomungados pela Santa Madre Igreja por terem feito um aborto necessário numa menina de 9 anos, em Olinda, que corria o risco de morrer, sem falar na excomunhão, também, da família da dita cuja. Na ocasião, nenhum político, vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal, senador, inclusive a Presidência da república teve a coragem de se levantar contra, ficou todo mundo calado com medo de perder votos, uma vergonha. Portanto, num país que se diz laico, mas não pratica a laicidade, vai ser sempre assim. 

Em tempo, ainda bem que o Juiz reconheceu o erro e voltou atrás na sentença com as palavras, “O forte apoio dado pela mídia e pela sociedade civil, demonstra, por si só, e de forma inquestionável, a crença no culto de tais religiões”. O magistrado ressaltou, ainda, que estava fazendo uma “adequação argumentativa para registrar a percepção deste Juízo de se tratarem os cultos afro-brasileiros de religiões”. Desculpe-me a franqueza, isso foi uma desculpa esfarrapada para cobrir um erro monstruoso, se não houvesse nenhuma pressão, a coisa iria ficar por isso mesmo.
Que este erro não se repita mais, somos um país mais afro que europeu, acho muito bom não mexer com a cultura negra, porque ela é o esteio da nossa nação. Quem construiu, sob a chibata e o suor, os templos e as casas dos colonizadores?, o negro; Quem morava nas fétidas senzalas cortando cana o dia todo?, o negro: Quem estava nas minas de ouro correndo perigo de vida para enriquecer seus patrões?, o negro. Portanto, não tente mais contrariar este povo sofredor. Senhor Juiz, pense mil vezes antes de decretar uma sentença contra esta gente que nos parece frágil, mas é forte na alma!
anibal werneck de freitas.

sábado, 21 de junho de 2014

RELIGIÃO GOELA ABAIXO


O ser humano não nasce religioso, nem crente e nem descrente, o problema é que os religiosos não deixam a criança chegar na idade da razão para ela decidir se quer ou não ser religiosa, a coisa é feita de modo violento, ou seja, a religião é enfiada goela abaixo sem dó. Se é filho ou filha de católico, católico ou católica será e, deste modo, o mesmo acontece nas outras religiões. Eu considero isso um absurdo sem tamanho, que direito tem o religioso de fazer isso, mesmo sendo com o seu filho ou filha?, é medieval demais pro meu gosto. Esta atitude lembra-me quando Clóvis, um chefe bárbaro francês, em plena Idade Média, disse a famosa frase, Ai, dos vencidos!, batendo na pedra com a sua espada, e, uma vez convertido ao cristianismo, obrigou todos os seus súditos a serem cristãos. Pois é, estamos ainda neste tempo em pleno século XXI, é uma lástima.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

TERRA-TÚMULO

A Terra é a nossa única morada perdida num Universo que se expande cada vez mais desde o Big Bang, aí, eu pergunto, afinal, somos seres privilegiados de alguma divindade?, creio que não, do contrário teríamos outros planetas habitáveis bem perto do nosso, caso precisássemos deles, mas não, o que temos são planetas nocivos à qualquer tipo de vida, principalmente à humana, os lugares neste mundo propensos a serem o nosso segundo lar estão a anos luz daqui, pois bem, o que somos na verdade?, seres que vieram das estrelas e aportaram neste planetinha que tinha condições de gerar vidas, nada mais do que isso, digo isso porque estamos aqui por acaso, assim como tudo que existe nesta vastidão chamada de mundo, se uma guerra atômica acontecer estamos fadados a deixar de existir para sempre, nossa Terra será um imenso túmulo girando em torno do Sol.

anibal werneck de freitas.

PLANETA DA MORTE [PRIMEIRO CAPÍTULO]


O choro de um recém-nascido perturbou a madrugada tranquila de um pequeno lugarejo do planeta X, situado na galáxia de Orion. Os pais, juntamente com a parteira se exultavam de alegria com a chegada do novo rebento. A cachorrinha Sila tivera os seus na mesma madrugada, oito filhotes. Na manhã seguinte, as visitas se fizeram de prontidão para ver o novo habitante do lugar. As mulheres prenhas esfregavam suas barrigas, ansiosas pelo seu dia. Acontece que este dia não chegou para nenhuma delas, porque seus filhos e filhas nasceram mortos. A notícia correu de povoado em povoado, chegando até à capital e segundo a estatística não houve notícia do nascimento de uma criança viva em nenhum lugar, depois do nascimento deste menino, ocorrido naquela madrugada, de um pequeno vilarejo.
O quê está acontecendo, Perguntou uma autoridade política a um religioso. São os desejos de Deus, respondeu. Mas onde ele quer chegar com isso, Não sei, talvez seja uma maneira de acabar com o mundo lentamente, Mas é cruel por demais, Deus sabe o que faz.
A coisa estava feia realmente, depois disso, nenhuma mulher conseguia se engravidar, muitas caíram numa desenfreada e degradante prostituição e nem assim, conseguiram filhos, a situação era desesperadora.
A ùnica criança que nascera naquela madrugada, ficou famosa e já contava com oito anos de idade, e, até então, parecia que uma nova e terrível era se descortinava. Em algumas escolas já se ensinavam um novo calendário, onde se registrava ante e depois de Crisus. Crisus, era o nome desta criança, que nascera naquela madrugada misteriosa. É bom lembrar que até os animais passavam pelo mesmo problema.


anibal.

EXPERIÊNCIA QUASE-MORTE



O túnel que aparece na frente daqueles que tiveram uma experiência quase-morte é quase comum a todos que passaram por isso, todavia, isso não significa a certeza de que esta é uma passagem desta vida pra outra, para termos esta certeza é preciso morrer de verdade, mas aí, como vamos ficar sabendo, morto não fala. Não quero com isso dizer categoricamente que não existe nada depois da morte, quem sou eu, na verdade, quero dizer que enquanto nosso cérebro estiver funcionando, vamos ter imagens à nossa frente como acontece nos sonhos, portanto, é o que acontece nas pessoas que quase morreram, elas tiveram uma experiência traumatizante e aí tudo é possível. não faz muito tempo, um bispo esteve no programa do Jô, contando o que ele vivenciou quando estava em coma devido a um acidente de automóvel, segundo ele, foi um momento de muita paz, estava num jardim florido, muito bonito, rodeado de pessoas amigas e a vontade dele era ficar ali pra sempre. Na verdade, não é difícil entender tal situação, pois, quem está em coma significa que ainda não morreu, ou seja, seu cérebro ainda está funcionando, sendo assim, é como se estivesse sonhando, acredito que com a morte cerebral isso jamais ocorreria, porque todas as informações que temos estão armazenadas nele, não tem como. Deste modo, acredito que a morte não é uma passagem, é um fim da linha mesmo. Perdoe-me o pessoal que acredita no andar de cima, pra mim ele nunca existiu. Agora, por incrível que pareça, não descarto a ideia de que somos eternos, talvez sejamos uma única coisa que sempre existiu sem haver com nada relacionado à Deus, não é nada ligado à reencarnação espírita, mas este já é outro assunto.

anibal werneck de freitas.







COMO PAGAREMOS A DÍVIDA DEPOIS DA MORTE?


Se Deus é bondade, por que permite tanta coisa ruim, como por exemplo, um terremoto acompanhado de um maremoto e, como se não bastasse, a explosão de uma usina nuclear, aumentando mais ainda o número de mortes, recentemente no japão.
Voltaire fez o mesmo questionamento sobre o cataclismo ocorrido em Lisboa no século XVIII na sua obra, Cândido.
Crimes hediondos acontecem cotidianamente, a gente observa que tudo fica por isso mesmo, e o pior é que tem sempre gente com a coragem de dizer, A justiça de deus tarda, mas não falha. Pra mim é puro sofisma, não passa de um provérbio popular, agora, tem outros que vão mais longe, se a pessoa não pagar nesta vida, certamente pagará na outra porque ninguém escapa da justiça divina, pra mim, mais uma vez, isso é conversa pra boi dormir, a morte nos leva ao pó de novo, tudo o que somos deixa de ser, existimos enquanto pensamos, depois que o nosso cérebro se apaga retornamos ao nada, sem o nosso corpo vivo perdemos nossa representatividade, somos apenas uma matéria inerte em decomposição, portanto, fica a pergunta, como pagaremos esta dívida que temos com o pecado original?

anibal werneck de freitas.

NASCEMOS PARA A FINIDADE E MORREMOS PARA A INFINIDADE





Os temas abordados nos meus blogs, os reconheço serem duros demais, mas a vida é assim, uma pedra no nosso caminho, como diria Drummond, seria um mentiroso se dissesse que só existem coisas boas, que só nós somos os culpados das coisas ruins que acontecem, que Deus fez o mundo para o homem, aí eu lhe pergunto, precisava também criar bilhões de bactérias nocivas aos seres vivos?, uma pergunta que nos faz pensar duas vezes ou mais se ele existe ou não.

anibal werneck de freitas.





o que existe mesmo é o instante em que estamos vivendo, a matéria sempre existiu, existe uma energia que gera em meio a tudo isso uma coisa chamada evolução, como num imenso laboratório, as substâncias são experimentadas, umas com as outras, umas dão certo, outras não. nós somos na verdade o resultado mais interessante dessas experiências, todavia, a evolução continua, é uma evolução lenta, nosso tempo de vida não dá pra percebê-la, no entanto, já temos notícia de gente nascendo sem o apêndice. nada está estático, tudo está em movimento, estamos flutuando no vazio, somos moléculas sob a dança dos átomos numa rede que podemos chamar de energia, somos finitos enquanto existimos, a morte é que nos liberta desta finidade.


deste modo, nascemos para a finidade e morremos para a infinidade.






anibal werneck de freitas.

A IMAGINAÇÃO NÃO É REAL


Vamos parar para raciocinar e ver o que realmente sentimos quando visitamos um cemitério, a começar pelo cheiro de putrefação, pedaços de ossos espalhados por todos os lados, um silêncio profundo, uma ausência total de vida, enfim, uma constatação real de que tudo ali já não existe mais, pelo menos para o nosso mundo. O que nos cabe neste momento é apenas a imaginação da possibilidade de uma outra vida depois da morte, eu disse imaginação, algo que está em nós e que não é real. Portanto, é perda de tempo ficar acreditando em coisas que não passam de frutos da nossa imaginação. É o mesmo caso na questão da crença em Deus, um ser totalmente alheio ao nosso mundo, do contrário não deixaria tanta coisa ruim acontecer, agora, imagine se o Homem não existisse, que sentido teria Deus em existir, certamente nenhum, sendo assim, minha gente, tirando o mundo concreto que está na nossa frente, o resto é pura imaginação, e o pior está no fato de muita gente tirar proveito disso, principalmente certos religiosos de má conduta. Resumindo, o mundo é aqui e ponto final, não dá pra ficar especulando.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

NADA ALÉM, TUDO AQUÉM


Não acredito em nada que esteja fora do meu pequeno círculo de entendimento racional, resumindo, eu não creio em nada que esteja fora do alcance dos meus cinco sentidos, coisa que eu não tenho como saborear, ver,  tocar, cheirar e ouvir, pra mim não existe, não passa de fruto da nossa imaginação fértil. Agora, quanto à intuição, que muitos a colocam como nosso sexto sentido, eu acredito nela porque exite em decorrência dos nossos cinco sentidos, sem os quais ela não existiria, levando em conta ser ela uma dedução racional de algo que pode acontecer devido às probabilidades ou não, digamos que ela é muito incerta, e depois, não passa de uma propriedade do aquém, os irmãos Villa-Boas que passaram boa parte da vida entre os índios, diziam que a intuição é simplesmente espantosa nos seres não-civilizados, o cachorro, também, por exemplo, a tem mais aguçada que o homem
Ainda os irmãos Villa-Boas, eles contam que certa vez presenciaram um fato em que dois indiozinhos se perderam na floresta, a tribo ficou muito preocupada, mas o pajé acalmou a todos dizendo que eles já estavam a caminho da aldeia, a chegada deles não iria demorar, deste modo, foi dito e feito, os dois perdidos surgiram da mata e correram para junto dos seus pais, foi realmente, algo inexplicável, mas aconteceu, são coisas do aquém e não do além.

anibal werneck de freitas.

A TURMA DUM LIVRO SÓ


Realmente, nós, ateus, lemos muito sobre Religião, História e Filosofia, já os religiosos são a Turma Dum Livro Só, ou seja, o caminho deles [religiosos] é único. Eu, por exemplo, estou lendo, Pensamentos de Blaise Pascal, o maior defensor da Igreja Católica, que morreu jovem, quem, pelas ideias que deixou, acredito que se tornaria indubitavelmente ateu lá pelos 45 anos de idade, pois vivera penas 30.

Talvez, pelo fato de ler apenas a Bíblia, os religiosos são mais preconceituosos que os ateus e mais intolerantes, também. Já fui religioso, cheguei até a estudar em seminário, sei o que é isso, quando alguém falava mal da minha crença, uma cólera terrível me subia pela cabeça e o resultado era sempre o pior possível.

Interessante, hoje, ateu, eu me sinto mais tranquilo e quando alguém me questiona, eu procuro responder sem nenhuma ira, sempre tentando entender os argumentos do adversário.

Não querendo ser duro demais, Michel Onfray, na sua obra, Tratado de Ateologia, diz que recuperou sua sanidade mental através do ateísmo. Creio que ele foi acintoso demais, mas falou uma verdade, poque como ateu eu vejo apenas um mundo à minha frente, pronto para ser decifrado, uma realidade única e coerente com a minha razão.

anibal werneck de freitas

A MORTE É NECESSÁRIA


Se a morte é uma passagem para uma outra vida, ótimo. Se for o fim de tudo, melhor ainda, portanto não devemos temê-la.
Os espíritas dizem que depois da morte sofremos porque os entes queridos ficaram na Terra e a saudade é muito grande, de modo que o sofrimento continua tanto para quem fica como para quem vai.
O Budismo coloca aí um ponto final com o Nirvana, a pessoa deixa de existir e assim não sofre mais.
Concluindo, eu vejo a morte como algo necessário e interessante.
Infelizmente, os nossos cemitérios são tétricos, deveriam ser mais alegres.

anibal werneck de freitas.

SEM O CÉREBRO NÃO EXISTE CONSCIÊNCIA


A língua que falamos limita a nossa consciência do mundo, quanto mais rica uma língua, mais desenvolvida é a consciência de quem a fala. A consciência é um conhecimento natural do mundo e nos permite, também, conhecer a nossa posição nele. Segundo o filósofo francês Renê Descartes, a única coisa indiscutível é a realidade do nosso pensamento enquanto pensamos. É a nossa identidade. O corpo é a extensão da mente, sem ele não existe consciência, sem ele o mundo não existe.
Quando uma pessoa desmaia falamos que ela está inconsciente, neste momento o corpo está desconectado do mundo, momentaneamente a pessoa perde sua identidade. Deste modo, com a morte, a identidade individual deixa de existir. Existimos enquanto pensamos, há casos comprovados, por estudos sérios, de pessoas dadas como mortas clinicamente e enterradas com o cérebro funcionando ainda, são casos raros. Existem cérebros que resistem mais à falta de oxigênio. É bom lembrar que estes casos não tem nada a ver com a catalepsia. No nosso caso, a pessoa morreu de verdade, só que o cérebro, grosso modo, ainda continua aceso e, aos poucos, vai se apagando.

anibal werneck de freitas.






anibal werneck de freitas.

A TEU INSTANTE / Anibal Werneck de Freitas



Eu sou um compositor e cantor ateu, desde 2006 deixei a crença, tanto assim que ainda tenho no You Tube, músicas de cunho religioso, eu as deixei pelo meu respeito aos religiosos, todavia, elas não fazem mais parte do meu repertório, sendo que algumas sofreram uma alteração na letra, para salvar a melodia.
Minha gente, nós somos "caniços pensantes" segundo Blaise Pascal, grande defensor da Igreja Católica, e, por isso mesmo, temos a liberdade de pensar, a bem da verdade, mesmo quando era crente nunca dei muito crédito aos dogmas da Igreja, vi que não estava sendo coerente comigo e para com os outros e, deste modo, tomei uma decisão, porque nunca é tarde para tomar o nosso verdadeiro caminho. É isso aí!

anibal werneck de freitas.

DRAUZIO VARELLA E O ATEÍSMO

Assim como os religiosos difundem suas crenças, nós, ateus, temos o direito de levar nossas ideias, também, para aqueles que não se encontram na religião. Sendo assim, resolvi postar aqui este vídeo do médico, Drauzio Varella, que não teve medo de sair do armário e de forma corajosa, tem se mostrado como um grande exemplo, para todos nós. Vale a pena ver o vídeo.


anibal werneck de freitas.


sexta-feira, 13 de junho de 2014

NÃO EXISTE REVELAÇÃO DIVINA


Deus é uma palavra inventada pelo homem, portanto sem o homem, ele não existiria, por isso acredito ser o mundo a única coisa que existe realmente, ele é infinito, ou seja não tem fronteiras com o além, até porque, racionalmente, não dá para conceber uma fronteira com um mundo imaterial, o irreal se traduz pela própria palavra. sendo assim, tudo aquilo que existe é real, palpável, compreensivo, elucidativo, enfim, que faz sentido.
Também não acredito numa energia cósmica maior que deu origem a tudo o que existe, seria o mesmo que admitir a existência de um deus, o Universo é algo que está sempre acontecendo, evoluindo, ora acertando, ora errando, que não teve princípio, ou seja, sempre existiu e nunca é o mesmo à medida que o tempo passa, como já o disse, está sempre evoluindo, crescendo, ampliando seus horizontes.
Assim também é o homem que se originou dele e à parte faz o seu trabalho em prol da evolução.
Terminando, tudo aquilo que foi e continua sendo escrito sobre o mundo é oriundo da imaginação do homem, não existe nada revelado por uma entidade poderosa à ninguém, aqueles que dizem ser o texto que escreveu uma revelação divina é um embusteiro, um mentiroso.

anibal werneck de freitas.

quarta-feira, 11 de junho de 2014

UTOPIA EM TOPIA


A vida seria bem melhor se respeitássemos a ideia do outro e trabalhássemos juntos para o bem comum, buscando cada vez mais uma vida em harmonia, sem preconceitos, sempre em comunhão com tudo aquilo que nos traz benefícios, sob a ótica da compreensão, da paz e do amor, assim como os grandes mestres nos ensinaram, ou seja, o verdadeiro caminho para trilharmos e chegarmos ao patamar da vitória total do bem sobre o mal, transformando assim, a utopia em topia.

anibal werneck de freitas.

terça-feira, 10 de junho de 2014

O ESTADO VERDADEIRAMENTE LAICO


Estado laico pra mim significa irreligioso, sendo assim não pode ter nenhum sinal que caracteriza uma religião, como por exemplo, um crucifixo, nem a palavra Deus pode ser dita num pronunciamento presidencial, porque aí estará desrespeitando o ateu, o agnóstico e o irreligioso. Por isso eu digo, para decretar o laicismo tem que pensar muito, porque o berço da humanidade se baseou em crenças, a descrença veio depois, portanto é muito complexo, e, pelo o que eu vejo no andar da carruagem, o laicismo não está sendo levado como deveria, tanto pelo Governo quanto pela maioria dos governados, porque tem muita gente que ainda não entendeu o seu significado. Por exemplo, o juramento feito com a mão sobre a Bíblia, num tribunal, fere a Constituição no que diz a respeito do laicismo. Nós temos que entender o seguinte, tudo aquilo que se refere à religião só pode ocorrer nos templos ou em movimentos afins. O Estado que é laico não pode permitir propaganda religiosa no meios de comunicação em hipótese alguma, porque isso dá o direito ao ateu ou ao agnóstico ou ao irreligioso fazer a sua, também. Como você pode ver, o assunto é muito complexo. 

anibal werneck d freitas.

terça-feira, 3 de junho de 2014

O MASSACRE DE MOUNTAIN MEADOWS


É claro que não vamos culpar os judeus de hoje por terem crucificados Cristo e muito menos os mórmons atuais pelo covarde e brutal massacre na Montanha Meadows nos Estados Unidos do século XIX, todavia, deixar de culpar o fanatismo religioso, isso não podemos, se a religião leva o homem a ações brutais é sinal de que ela é o grande mal, sem ela o mundo seria bem melhor, porque uma pessoa que acredita que Deus fez o mundo em seis dias, perdoe-me, não está no seu juízo perfeito. Uma pessoa que acredita num deus com cabeça de elefante como nos mostra o hinduísmo, também é insana. Não consigo entender de modo geral os religiosos, quando lhes chega a oportunidade de fazer o que Cristo ensinou, ou seja, perdoar, eles fazem justamente o contrário, e fazem com uma doze de ira elevadíssima. Então pergunto, de que lhes serve a religião?, isso nos mostra claramente que ela não faz nenhum bem ao ser humano, a maioria dos religiosos são preconceituosos, não gostam de serem contrariados, não têm capacidades de dialogarem com as adversidades, se acham donos da verdade, enfim são pessoas dominadas por algo que lhes fazem perder a noção do que é a vida.
Sendo assim, assista o filme SETEMBRO NEGRO que está na programação de NETFLIX, e, você ficará chocado ou chocada com as cenas brutais causadas pelo fanatismo religioso, como já disse anteriormente, por que os religiosos quando contrariados fazem justamente o contrário do que foi pregado por Jesus, ou seja, o perdão, não dá para entender e a única conclusão que eu chego é que a Religião não faz bem à saúde psíquica de ninguém, ela bitola, e, se você sair dos trilhos, será certamente expulso.

anibal werneck de freitas.


ANGELS AND DEMONS

The angels are flesh and blood, they are always helping and protecting us, are our parents, siblings, friends, even strangers. Thanks to th...