quarta-feira, 30 de abril de 2014

OS ATEUS RESPONDEM - Criacionismo vs Evolucionismo




Meus e minhas, estes dois rapazes são demais, precisamos de gente assim, corajosa, temos que divulgar o ateísmo, perdoem-me os religiosos, já fui, também, e, hoje, como ateu, eu vejo que era muito insano acreditando naquelas mentiras como arca de Noé, etc,,, e tal... É isso aí, vamos sair do armário. Se os religiosos podem divulgar o que pensam e vivemos num país laico, por que não podemos divulgar a nossa descrença?, acreditem!, o número de ateus está crescendo vertiginosamente no mundo todo, o problema é que a maioria tem medo de falar. Todo mundo está vendo que Deus não existe através deste mundo tão conturbado. Jesus pregou o amor, mas quando um cristão é questionado, a maioria parte para a ignorância, parece que o Deus dela incita mais o ódio que o amor. Portanto, parabéns, continuem no trabalho de salvar a humanidade da insanidade religiosa.

anibal werneck de freitas

terça-feira, 29 de abril de 2014

AÇÃO & REAÇÃO


Jesus Cristo deixou-nos a seguinte frase, Se baterem na sua face direita, ofereça a esquerda. Agora pergunto, você já viu algum cristão cumprir rigorosamente este procedimento?, eu nunca vi, se você viu, conte-me!
Os estadunidenses têm no seu dinheiro a frase, Em Deus confiamos [In God we trust], e no entanto, quando levam uma bofetada numa face, além de não oferecerem a outra, vão com toda a ira sobre o inimigo até destruí-lo por completo, como aconteceu com o Iraque e o Afeganistão. Pra quê aquela palhaçada no dinheiro deles se eles não a cumprem, seria melhor sem ela. Por isso eu digo, esta gente acredita em Deus mas não faz o que ele quer, assim até eu, é muito fácil falar que acredita, fazer é que é o difícil.
É aí que o ateu ganha pontos, é mais autêntico, se alguém bater na minha face, posso até nem revidar, todavia, jamais vou oferecer a outra, isso, segundo Nietzsche, é tão anti-humano que a vítima passa a se sentir mal psico-somaticamente. A nossa natureza é de ação e reação.

anibal werneck de freitas. 

A RESSURREIÇÃO DE LÁZARO


Tem uma passagem no Evangelho que me deixa bastante intrigado, ou seja, a ressurreição de Lázaro. Vou explicar melhor. O fato de Jesus ter tirado Lázaro do mundo dos mortos correu por toda a Galileia e com isso Jesus começou a ganhar fama. Como era de se esperar, seus inimigos não gostaram desta situação e mandaram três homens matarem Lázaro covardemente, porque ele era a prova viva do milagre. O crime foi consumado, agora não tinha mais nenhuma prova convincente do feito prodigioso de Jesus.
Pois bem, o que me deixa intrigado no Evangelho foi a indiferença de Jesus para com a morte de Lázaro, porque de qualquer forma a triste notícia chegou aos seus ouvidos, e ele, pelo o que consta no Evangelho, não fez nada para restituir a vida novamente ao infeliz do Lázaro. Aqui Jesus perdeu uma grande oportunidade de desmascarar seus inimigos, por que ele não fez isso?, e, o pior é que ficou a impressão de que a ressurreição de Lázaro foi uma mentira, pegou mal. Se você tem uma resposta melhor, me ajude.

anibal werneck de freitas. 

segunda-feira, 28 de abril de 2014

REDE GLOBO, BÁ!

Este país com os meios de comunicação nas mãos de poucas famílias ricas como os marinhos, os civitas, não está exercendo uma democracia. Veja bem, não sou petista, todavia, sou obrigado a denunciar a propaganda descarada contra a Dilma. Os jornais, a televisão e as revistas só falam na Petrobrás que comprou a empresa Pasadena de forma ilegal, tudo bem, mas esta notícia já está cansando a minha beleza. E a CPI do Azeredo?, não se fala mais nada a respeito,  No Iraque, homens-bombas estão matando inocentes e aqui as notícias que deveriam ser capas, estão lá no cantinho da edição quase despercebidas, o Iraque é um inferno hoje graças aos Estados Unidos, com Saddam o pais vivia em paz, ele conseguia conter as forças contrárias. Pois é, aqui, a imprensa fica só falando os podres do Governo, como se o do FHC não os tinha, também. Nunca vi uma imprensa fazer campanha política, ela tem que ser neutra. Se eu fosse a Dilma, tirava a Lei dos Meios da gaveta e punha para quebrar como a presidenta da Argentina fez, lá até os índios têm os seus meios de comunicação, não é igual aqui que fica tudo nas mãos de uma chamada Rede Globo. Está na hora de dar um basta! 

anibal werneck de freitas,

domingo, 27 de abril de 2014

VIVA O ATEÍSMO!


Espero estar redondamente enganado a respeito das minhas convicções ateístas, mas quanto mais eu leio sobre as religiões, mais convicto eu fico. Cada religião diz uma coisa. O Espiritismo é diferente do Espiritualismo, as três religiões monoteístas [Cristinismo, Judaísmo e Islamismo] não chegam a um acordo e por aí vai. Ninguém sabe nada, é tudo especulação, não dá pra levar a sério nenhuma religião. Por isso eu me sinto melhor no meu ateísmo, sem religião etc... e tal.
Se existe alguma coisa depois da morte, eu vou saber sendo religioso ou não. Se existe Deus, não vejo diferença nenhuma pra ele, se acredito na sua existência ou não. Agora, respeito quem acredita. Somos livres, assim como sou para ser ateu.
Meus e minhas, já tentei acreditar, mas não consigo. Quando vejo uma criança inocente com câncer, a ideia de Deus desmorona como um castelo de areia, porque Deus pra mim significa bondade, se ele existisse jamais faria um mundo como o nosso. Aí, vem o religioso e diz, O mundo é assim porque temos que pagar pelo nosso pecado original. Então eu respondo, o que eu tenho a ver com este pecado original, não fui eu que o cometi e depois, este pecado original é uma fábula, uma mentira deslavada. Se Deus é pai, jamais colocaria o seu filho numa cruz, esta história está muito mal contada e nem obrigaria Abraão a sacrificar o seu filho só para testar sua obediência, perdoe-me, mas isso é conversa pra boi dormir.
Sendo assim, volto a reafirmar, não dá para acreditar neste ser todo poderoso que as religiões falam a respeito.
Quanto aos ímpios, eu acredito que a Natureza tem como castigá-los, não me pergunte como, mas todos nós pagamos pelos nossos erros de uma forma ou de outra, ninguém escapa, acredite!

anibal werneck de freitas. 

sábado, 26 de abril de 2014

ISABEL ALLENDE - La Suma de los días




ES INCREÍBLE LA ESPIRITUALIDAD DE ISABEL ALENDE EN QUE ESCRIBE. ESTOY LEYENDO "LA SUMA DE LOS DÍAS" Y ME ESTOY SINTIENDO LO MISMO CUANDO VI "LA CASA DE LOS ESPÍRITUS", ES DECIR, LA FUERTE PRESENCIA DE LA MUERTE EN NUESTRAS VIDAS. ISABEL CONSIGUE CAPTAR ESO DE UNA MANERA INTELIGENTE, ES EN REALIDAD UN HECHO, CUANDO UNA PERSONA MUERE, SU PRESENCIA ESPIRITUAL ES MUCHO MÁS FUERTE Y CUANDO NOS ENCONTRAMOS EN EL ESTADO ALFA, VIENE CON TODA SU FUERZA.
ISABEL TAMBIÉN PUEDE PASAR PARA NOSOTROS, LO TRAUMA DE TODO EL PUEBLO CHILENO CON LA SANGRIENTA DICTADURA DE PINOCHET QUE ACOSA EL PAÍS A TRAVÉS DE SUS PARTIDARIOS INFELICES. POR LO TANTO RECOMIENDO LA LECTURA DE "LA SUMA DE LOS DÍAS".

ANIBAL WERNECK DE FREITAS

quinta-feira, 24 de abril de 2014

O HOMEM PRECISA CRESCER


o grande problema das religiões é que elas se digladiam com as suas verdades e consequentemente  não chegam a lugar nenhum, é uma perda de tempo com velhos manuscritos ultrapassados escritos numa época muito atrasada e que nunca foram ditados por deus, tanto assim que em momento algum eles citam os dinossauros, a razão é simples, naquela época eles não sabiam nada sobre os grandes  répteis.
pois bem, hoje, com a evolução da ciência, sabemos que quando o homem apareceu no planeta, este já tinha quase cinco bilhões de anos.
o que a gente percebe é que a bíblia é um livro inventando uma história para explicar a criação do mundo, saber como as coisas surgiram está no espírito do homem, e, quando ele não sabe, inventa, isto é muito natural.      
falar que toda a verdade do mundo está contida na bíblia é uma grande falácia, não faz nenhum sentido, isto, sem levar em conta as grandes atrocidades promovidas por jeová no antigo testamento.
agora, o pior de tudo isso são aqueles que ficam dando crédito a estes antigos manuscritos e bem pior ainda são os que ganham dinheiro com eles.

anibal werneck de freitas,

UMA ATEIA CONVICTA

quarta-feira, 23 de abril de 2014

ATEUS FAMOSOS

UMA SATISFAÇÃO

Algumas pessoas estão achando que foi uma gozação minha quando proferi a frase, AGORA, EU SOU ESPÍRITA!, no Facebook. Devido a isso, devo confessar que não foi essa a minha intenção. A bem da verdade, foi mais para ver a reação das pessoas. Notei que muita gente ficou feliz com a minha falsa declaração. E eu, com toda sinceridade, fiquei triste e cheguei à conclusão de que a religião contamina as pessoas com uma doença chamada, descriminação, mas eu as perdoo. 
Em tempo, a única pessoa que ficou do meu lado, me defendendo, foi a Rita de Cássia do Nascimento. Obrigado, Rita.
A impressão que me passa é a de que somos obrigados a acreditar em Deus. Olha, falar que acredito em Deus é muito fácil, difícil é viver esta crença, e, pelo que eu vejo por aí, muitos falam de boca pra fora. A cadeia está cheia de gente que acredita em Deus. Estive lendo, recentemente, uma pesquisa sobre as minorias que são descriminadas, fiquei estarrecido, os ateus são os primeiros da lista. Não tenho nada contra os gays, mas se numa eleição para Presidente da República, existirem dois candidatos, um gay e o outro ateu, o primeiro ganhará facilmente. 
Drauzio Varella, numa de suas entrevistas disse, É impressionante, quando digo que sou ateu, as pessoas olham pra mim como se eu fosse um assassino. Muita gente é ateu, mas tem medo de sair do armário, principalmente as que têm muito a perder. Fernando Henrique se declarou ateu depois da sua gestão na presidência da república. Só fiquei sabendo que José Wilker era ateu, depois da sua morte. A atriz da Globo, Camila Pitanga é ateia e se declara como tal, porém, de uma forma muito sutil, todavia, já é alguma coisa. Nosso país é laico, mas se eu fizer uma propaganda do ateísmo sou na mesma hora escrachado, e, no entanto, para divulgar que Deus existe todo mundo dá o maior apoio. Estamos em pleno século XXI e o homem ainda continua subjugado à religião. Existem mais ateus do que a gente imagina, o problema é que estão todos dentro do armário. Se eu for citar o nome de gente famosa ateia, este texto, praticamente, se estenderia de uma forma descomunal.
Sendo assim, peço desculpas àqueles que acharam que foi uma gozação da minha parte, repetindo, a razão pela qual fiz isso foi justamente para testar reputação do ateu e, infelizmente, vi com muita tristeza que ela está lá embaixo. Se me permitem, segue, acima, um vídeo interessante.

anibal werneck de freitas.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

O PROBLEMA É SAIR DO ARMÁRIO


O ator José Wilker era ateu, o problema, assim como muitos, é que ele nunca saiu do armário. Eu até compreendo, porque ele tinha muito a perder se declarasse o seu ateísmo, mas não o perdoo pela sua atitude. 
Veja que absurdo, segundo o dr. Drauzio Varela, a pessoa quando se declara ateia, todo mundo passa a vê-la como um assassino, é realmente uma lástima. A ignorância ainda grassa nesta gente que só lê um livro. Isso sem levar em conta os que não leem porcaria nenhuma. Pois bem, por isso é que admiro admiro o Drauzio, porque ele tem muito a perder, mas não fica dentro do armário. 
Eu, como não tenho nada a perder, fica mais fácil dizer que sou ateu, também. Agora, eu noto nas pessoas uma certa aversão, todavia, deixa isso pra lá.
Pois é, o que me deixa puto é que muita gente fala que acredita em Deus, e no entanto, leva uma vida totalmente mundana. Vivem num luxo excessivo, totalmente ao contrário do que é ensinado no evangelho. 
No Brasil-Colônia e Imperial, os senhores de escravos tinham até uma capela acoplada à casa grande. Ele ia com a família todos os domingos à missa e rezava com o maior fervor. Mas no seu dia a dia era só perversidade, se um escravo o desobedecesse, apanhava no tronco até à morte. Que merda de crente era este homem, assim como muitos que acreditavam em Deus. Falar que acredito em Deus é muito fácil. Conheço muita gente assim. Pra mim são piores que os ateus. Na verdade esta gente fala uma coisa e vive outra, são verdadeiros sepulcros caiados, bonitos por fora e podres por dentro. Donde concluo que no Deus desta gente eu não acredito, posso perder tudo, mas não vou mudar de opinião.

anibal werneck de freitas.

sábado, 12 de abril de 2014

A MATA ESTÁ PEGANDO FOGO


Eu sou ateu, ou seja, não acredito em Deus. Assim como o crente tem o direito de divulgar a sua crença, eu me sinto, também, no direito de divulgar a minha descrença. Afinal, vivemos num país laico, embora esta laicidade não é colocada em prática pelo Governo. Mas, deixa isso pra lá, o importante é aproveitar aqui um espaço para falar da importância de ser ateu. A começar pelo fato de que o crente só enxerga a vida pelo ângulo da sua religião, digo isso com todo respeito. Já o ateu tem vários ângulos, o que lhe dá uma chance de entender melhor o mundo em que vivemos. É muito simples o raciocínio, é só confrontar os livros que o religioso lê e os do ateu. Veremos que o ateu bebe água em todas as fontes possíveis, enquanto que o religioso só bebe na fonte apontada pela sua religião. Onde eu pergunto, quem sabe mais?, o ateu ou o religioso?, não precisamos nem responder. E tem mais, o ateu tem liberdade para pensar e o religioso não, suas verdades já vêm enlatadas e ele só tem que acreditar nelas e, ai dele, se houver um simples questionamento, será ameaçado com uma condenação eterna.
Eu não sei como o religioso aceita tal coisa, eu acho que a maioria é mais pela boca, não tem coragem de sair do armário, porque não é difícil chegar a esta conclusão. Veja bem, toda religião prega a humildade e o desapego às coisas mundanas. No entanto, a gente vê o contrário, muitos dos crentes [não são todos] fazem de tudo para ter dinheiro, carro do ano, casa própria..., não sou contra isso, acho muito certo, o problema é que ele está incoerente com os ensinamentos religiosos. São, na verdade, lobos com pele de cordeiro. 
Por enquanto, vamos ficando por aqui, porque a mata está pegando fogo.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

A MENTE





A mente humana é formada através do cérebro à medida em que este vai se amadurecendo. Não se compreende a ideia de que ela [a mente] já esteja formada, ou seja, pronta para concatenar as sinapses que através dos neurônios passam a traduzi-la. Se fosse assim, não precisaríamos ensinar nada a ninguém. Agora, a única coisa que me parece já projetada pela Natureza e que não tem nada a ver com a mente, são os movimentos mecânicos oriundos da formação de cada indivíduo, ou seja, o pássaro João de Barro faz a sua casa com perfeição porque o seu cérebro já tem os conhecimentos armazenados para tal finalidade, ele não tem consciência do que está fazendo. Existe uma ordem para as coisas funcionarem. O João de Barro de hoje faz a mesma coisa que o de outrora. Agora, existem animais com um cérebro mais desenvolvido que têm a capacidade de gerar uma mente. Temos o cachorro como exemplo, o macaco e outros animais que nos surpreendem com procedimentos não-mecânicos. Até aqui nada de anormal, chama-se evolução natural que culminou com o homem, que adquiriu um cérebro capaz de criar uma mente no sentido exato da palavra. 

anibal werneck de freitas. 

sábado, 5 de abril de 2014

O FREI ESTÁ TOTALMENTE EQUIVOCADO


‘Deus é uma brisa suave que navega em cada ser humano’, define frei Claudio Van Balen está agitando a Igreja Católica com suas ideias progressistas

 Frei Claudio Van Balen participa do Programa do Jô desta quarta-feira (Foto: TV Globo/Programa do Jô)Frei Claudio Van Balen participa do Programa do Jô desta quarta-feira (Foto: TV Globo/Programa do Jô)
No Programa do Jô da quarta-feira, 04/04, o apresentador Jô Soares entrevistou o Frei Claudio Van Balen, que aos 80 anos, agita a Igreja Católica com suas ideias progressistas. “Deus é uma brisa suave que navega no íntimo da natureza, cultura, ciência, tecnologia e, sobretudo, em cada ser humano”, afirmou.
Frei Claudio Van Balen também comentou como decidiu entrar para o seminário. “No começo, achava que era uma vocação, mas hoje eu não acredito, porque quem é equilibrado não entra pelo cano como eu entrei”, brincou.
Vi a entrevista e achei interessante a maneira como ele, o frei Claudio Van Balen administra o sacerdócio. Oriundo da Holanda, adotou o Brasil como sua pátria. Todavia, eu, apesar de ser ateu, não concordo com a maneira como ele vê Deus, ou seja, "uma brisa suave que navega no íntimo da natureza". Agora, por que eu refuto esta sua definição?, vamos raciocinar. Neste caso, Deus está também nas doenças que ceifam a vida de milhões, nos assassinos cruéis e sem escrúpulos, na fome, na miséria, nos terremotos, nos maremotos, nos buracos negros que estão engolindo tudo à sua volta, enfim, em tudo que há de ruim neste mundo. O frei disse também que Deus faz milagres através da Natureza. Se faz, acho muito pouco. O que tem de beatos esperando por um milagre para serem canonizados santos, você não faz a conta. Você pode até me dizer que as coisas ruins são do Diabo. Aí, eu pergunto, mas quem criou o Diabo?. É por isso que prefiro não acreditar em Deus, só assim que eu entendo melhor este mundo em que vivemos, ou seja, as coisas vão acontecendo num processo lento, ora dando certo, ora dando errado. Não existe ninguém lá encima para nos proteger. Esta é a grande verdade.
O frei é um sucesso porque, além de ser gringo, as pessoas preferem ser iludidas, têm medo de encarar a dura realidade em que vivemos. Se alguém nunca sofreu, que atire a primeira pedra.
 
anibal werneck de freitas.

A MORTE DE JOSÉ WILKER


Veja como é esta vida, irmão, José Wilker dormiu não sentindo nada e acabou morrendo em plena madrugada, a hora fatal nas estatísticas de quem morre do coração. É revoltante, que merda de vida é esta? A gente vem pra este mundo sem ser consultado e como se não bastasse, é tirado dele de forma violenta. Quem está por trás de tudo isso, dizem os religiosos que é Deus, pô, meu irmão, Deus está brincando com a gente, então. É por isso que não acredito nele. Eu tenho no meu conceito a figura de Deus como um pai, mas, se ele existe, perdoe-me os crentes, ele não é um pai amoroso. Veja só,está no evangelho, ele sacrificou o seu próprio filho na cruz para nos salvar, precisava disso? É nestas horas que eu vejo que ele não existe mesmo, estamos aqui por acaso e, quanto à morte de José Wilker, alguma coisa aconteceu de errado no seu sistema nervoso central que provocou uma parada cardíaca, já me aconteceu há uns dois anos atrás, acordar, numa madrugada, com o coração disparado, mas tão disparado que ele teve que dar um stop repentino para voltas às suas batidas normais, o negócio é feio achei que ia dançar, nem nesta hora pedi a ajuda à Deus, pra quê?, ele não existe, na verdade, estamos aqui por acaso e morremos, também, por acaso. Depois disso, procurei cardiologista, neurologista, psicólogo e psiquiatra, ninguém me deu uma resposta satisfatória, hoje tomo Clopam, segundo eles, sofro de Síndrome do Pânico. O meu medo de dormir e não acordar melhorou muito. É a vida e a certeza de que lá encima não tem ninguém para nos proteger. O José Wilker agora não vai mais sofrer. A morte é o remédio que cura os males da mente.






sexta-feira, 4 de abril de 2014

"CARPE DIEM" [do poema de Horácio]


Ainda é um mistério, mas o mundo sempre existiu e o homem vai chegar lá. Embora não exista prioridade para o homem neste universo porque ele, simplesmente, é o resultado de uma evolução. Sartre nos deixou bem claro que não existe uma raça humana sob os planos de um deus. O ser antecede a essência e deixa de ser no nada. Esta coisa de que somos a semelhança de Deus é pura imaginação. Outra coisa que não podemos aceitar é a existência de uma energia misteriosa que deu origem ao mundo. O mundo sempre existiu. O universo se divide em tudo e nada. Somos na verdade substâncias moleculares onde os átomos se interagem física-quimicamente. Quando a gente morre deixa de se interagir com o cosmo e assim vai para o nada. 
Pessoas que tiveram experiência de quase-morte, falam de túneis, de encontros com entes queridos já falecidos e de situações extra-corpórea, podem está falando a verdade, mas isso tudo acontece devido ao alto grau de estresse em que estão submetidas e tudo isso é possível, porque o cérebro ainda está vivo, todavia, na hora em que ele se apaga de vez, tudo vira fumaça e nada mais.
Portanto, é melhor assim, a pessoa deixa de ser e com ela o sofrimento, também. 
Agora, tem religião, como o Espiritismo, que prolonga o sofrimento para depois da morte, é brincadeira. E tem mais, as tais famosas reencarnações contadas pelo André Luiz nos livros do Chico Xavier está mais para novelas relacionadas a casos entre litígios de famílias. Infelizmente, não dá para levar a sério tudo isso e tem mais, porque um espírito evoluído ou de um planeta mais adiantado que o nosso ainda não passou para os médiuns a fórmula do remédio contra o câncer. Certamente vão dizer que isto não pode ser feito pelo fato de sermos obrigados a passar por este drama. Tudo bem, sem levar em conta a falta de solidariedade, eu acho que está mais para uma bela desculpa. E assim vão procedendo as outras religiões, também.
Sendo assim, "Carpe diem", ou seja, aproveite o instante, porque ele vai e não volta mais, e a vida é uma só. 

anibal werneck de freitas. 

quarta-feira, 2 de abril de 2014

O ATEÍSMO É COERENTE


Em relação aos Estados Unidos, o Brasil, como de sempre, está atrasado uns 40 anos quando tratamos do assunto ateísmo. Afinal, que diferença faz ser ateu ou não. Ser ateu é uma opção de vida que parece ser algo abominável, mais do que ser pedófilo. O ateu, minha gente, é mais coerente que o religioso. Vejamos, se você é cristão e certamente não acredita no deus Ganesha [aquele deus com cabeça de elefante], pois bem,  para o Hinduísmo, você é um ateu, também. Já parou para pensar nisso?.
Todo mundo nasce ateu. Conheço uma pessoa que não teve, quando criança, uma educação religiosa, ser completamente descrente de tudo e, no entanto, é bondosa e prestativa.
Olha, fui educado como católico, estudei até em seminário de padre, mas hoje sou ateu porque confesso que os argumentos ateístas são mais eficientes que os religiosos. Sei que muita gente não vai gostar, mas eu não estou aqui para agradar ninguém. Quero ser honesto comigo e para com o meu próximo, também. Assim eu me sinto melhor. Eu tenho a certeza de que muita gente tem medo de sair do armário, mas eu não. 
Se não fosse a pregação sagaz de Paulo, é bem provável que o Cristianismo não seria o que é hoje. Se o religioso pode pregar, por que o ateu não pode divulgar sua descrença?, onde está a liberdade de expressão, na nossa Constituição está bem claro que o país é laico e, depois, o ateísmo não é nenhum bicho-papão. Temos que entender e tratar o descrente da mesma forma que o crente.
O problema está no fato de que o religioso enxerga a vida sob um único ângulo, [o da sua religião] enquanto que o ateu a vê por vários ângulos.
Eu sei que a religião traz um certo conforto espiritual. Agora, o que eu não entendo é que cada religião fala uma coisa e as pessoas não se preocupam com essa divergência, achando que a sua religião é a correta. Perdoem-me, mas acho isso muito esquisito. O espírita acredita na reencarnação, já o católico, não, haja visto que os primeiros cristãos acreditavam nela. Antes existia o Limbo, o Bento XVI simplesmente o deletou. Como pode ser isso?, está aí uma prova de que nunca existiu e agora, o Francisco I saiu com a história de que o Inferno não tem fogo, e agora?. 
Meus e minhas, eu tentei até voltar atrás, mas não deu, na hora que eu começo a ver na religião coisas mirabolantes eu me sinto mal. Prefiro ficar com os meus pés no chão, mesmo sabendo o preço que isso tem, mas isso é uma questão de tempo.

anibal werneck de freitas.    

terça-feira, 1 de abril de 2014

EXISTENCIALISMO ATEU


O existencialismo ateu é um tipo de existencialismo que difere forte e claramente das obras existencialistas cristãs de Kierkegaard, desarrolhando-se no contexto de um ponto de vista ateu.
A filosofia de Kierkegaard alicerçou a fundação teórica do existencialismo do século XIX. O existencialismo ateu começa a ser reconhecido através da publicação, em 1943, de O SER E O NADA
de Jean-Paul Sartre, explicitamente depois menciona a ele em seu, O existencialismo é um humanismo de 1946. Sartre havia escrito previamente sobre o espírito do existencialismo ateu [como por exemplo, em A náusea (1938) e as histórias curtas de sua coleção de 1939, O muro).
Albert Camus com O mito de Sísifo  e Simone de Beauvoir (mulher de Sartre) escreveram, também, sob uma perspectiva existencialista ateia igualmente.
Princípios: O termo tem referência à exclusão de qualquer crença transcendental, metafísica ou religiosa através de um pensamento filosófico existencialista. O existencialismo ateu não pode nunca compartilhar elementos [como por exemplo: a angústia ou a rebelião à luz da finitude humana e às limitações) com o existencialismo religioso e nem outros existencialismos metafísicos [como por exemplo: a Fenomenologia e os trabalhos de Heidegger].
O existencialismo ateu confronta a ansiedade com a morte [Teoria da Gestão do Terror] sem apelar para a esperança de alguém ser salvo por Deus [nem outras salvações metafísicas como a reencarnação]. Para alguns pensadores, o mal-estar existencial é sobretudo teórico (como o é com Jean-Paul Sartre), entretanto para outros filósofos se veem muito afetados pela angústia existencial [exemplo dela é Albert Camus e sua discussão do absurdo). 
Segundo Sartre, a existência antecede a essência, o que significa que, primeiramente existe o ser humano [exemplo: aparece em cena] e só depois se define como tal.
Se o homem tal como o existencialismo o concebe, é indefinido, porque a princípio não é nada. Só depois será algo, e por ele mesmo se fará. Não existe natureza humana, já que não existe um deus que a conceba. O homem não só concebe a si mesmo, como também, é o que dá impulso à sua existência [o homem está condenado à sua liberdade de escolha].

*Este texto foi traduzido por mim da fonte em espanhol:

Existencialismo ateo - Wikipedia, la enciclopedia libre.


anibal werneck de freitas.

OS CALHAMAÇOS NÃO SÃO LIVROS, SÃO CASTIGOS.