quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

O ADEUS DE DEUS

A única coisa que não me deixa acreditar em Deus é a ideia dele ter criado um mundo com tanta coisa ruim, isso fortalece a minha convicção de que as coisas foram acontecendo ao acaso e continuam acontecendo, umas dão certo, outras não, é o preço da evolução, os elementos vão se misturando formando assim novos seres, é claro que existem leis naturais para evitar que as aberrações tomem conta de tudo, o câncer, por exemplo, é uma aberração da natureza que desrespeita as suas leis, infelizmente existem estas possibilidades, agora, eu só não entendo como a natureza até hoje não conseguiu descobrir uma maneira de erradicá-lo para sempre, acredito que ela esteja tentando, todavia, acho que a tarefa é muito difícil, o homem está aí tentando também, tem conseguido algumas vitórias, mas muito aquém de um resultado satisfatório, no entanto eu acredito que o homem ou a natureza conseguirão uma vitória final, mas não descarto a ideia de que possa aparecer algo pior pela frente, porque toda ação provoca uma reação e muita das vezes totalmente desagradáveis, descobriram uma maneira de conter as células para que elas não se envelhecem, existe um americano muito rico que doou 40 milhões de dólares para esta pesquisa, ele está com 70 anos e quer chegar aos 110, infelizmente o projeto que está indo muito bem pode causar câncer, o negócio é este, a natureza é assim, você resolve aqui e ao mesmo tempo provoca um problema acolá.

anibal werneck de freitas.

DEUS, FRUTO DA IMAGINAÇÃO

Todos nós nascemos praticamente ateus, a palavra Deus nos é colocada goela abaixo através da nossa educação que está sempre ligada a uma religião, tanto assim que, aqueles que nascem em famílias ateias, não acreditam em Deus se Deus fosse algo realmente ligado à nossa espiritualidade, certamente a crença nele se despertaria naturalmente sem a ajuda da religião, porque aí é algo inerente à natureza espiritual, no entanto, o que acontece é que isso não existe e que tudo não passa de um fruto imposto pelos religiosos, não existe necessariamente criança católica, muçulmana, ou seja lá qual for a religião, o que existe é um ser humano propenso a uma educação que certamente definirá o seu modo de pensar, isso, em se tratando de religião, não é bom, os jornais estão cansados de nos mostrar a violência gerada pelos preconceitos, na maioria das vezes, oriundos da religião, confesso, por enquanto, ser a religião um conforto para o nosso espírito indagador, mas a ciência está aí como uma promessa para um futuro muito melhor sem a presença da religião, infelizmente, pelo andar da carruagem, estamos muito longe disso, todavia, a tendência é esta. digo isso porque a religião é totalmente irracional, veja bem, o raio já foi um Deus nos primórdios da humanidade, depois que a ciência mostrou que ele é realmente uma força da natureza, o raio deixou de ser Deus, e, assim será até no dia em que o homem provar por A + B, ou seja, cientificamente, que Deus não passa de um fruto da fértil imaginação humana.

anibal werneck de freitas

BUDISMO, RELIGIÃO ATEIA

O espírito ateísta paira sobre todos nós, a cada dia que passa o homem aos poucos vai tomando consciência desta verdade, todavia, se alguém me questionar dizendo que isto significa um caminho para o fim da religião, eu digo que não é bem assim, e, também, que o mundo não vai ser pior, pelo contrário, vai ser melhor porque não precisamos da religião para sermos bons, aliás, com tanta religião neste mundo e, no entanto o homem continua matando o seu próximo e muitas vezes em nome da sua crença,
agora, eu não quero com isso dizer que sou contra a religião, muito pelo contrário, eu acho que ela traz um conforto espiritual para muita gente, e digo mais, até religiões ateístas nos têm dado um conforto espiritual muito grande, tenho como exemplo, o Budismo, acredito que muita gente não sabe disso porque existem budistas que devido à falta de um conhecimento melhor da religião ou pelo fato dela ser mais aceita, principalmente entre os ocidentais, admitirem a existência de um Deus, no Evangelho de Buda original em momento algum ele cita um ser superior que criou o mundo, o que acontece são as traduções que fizeram para o mundo ocidental trazendo no seu bojo a presença de Deus. Buda acreditava na espiritualidade, tanto assim que o Nirvana não é nenhum encontro com Deus e sim, um estado de paz espiritual eterna, sendo assim, o Budismo é uma religião ou uma filosofia de vida oriunda do espírito ateu.

anibal werneck de freitas.

O ÚNICO CRISTÃO VERDADEIRO MORREU NA CRUZ


Todo religioso diz que o verdadeiro reino não é este aqui e sim, o de Deus lá no céu, engraçado, no entanto eu o vejo mais preocupado com o cotidiano através dos bens materiais que muitos acumulam, carros, casas bonitas e por aí vai, o cantor Roberto Carlos que se diz um católico fervoroso através das suas músicas, não deixa de lado suas riquezas que, a cada dia, tornam-se cada vez mais volumosas, vive num palacete, tem iate, cercado de todas as mordomias, para que tudo isso, se o verdadeiro Reino de Deus não é aqui?, assim dizem os cristãos, tem, também, o Pe. Marcelo que está construindo uma catedral, se enriquecendo da vendagem dos seus discos e livros, prega a humildade e vive na ostentação, bajulado pela fama, que exemplo de cristão ele está demonstrando?, nenhuma, é a resposta certa e, o pior é que ninguém enxerga isso, são pessoas que pregam o Reino de Deus construindo um pra eles aqui na Terra, assim também tem aquele cardeal [se não me engano] na Alemanha que vive num luxo que chegou a incomodar o Vaticano, assim como também o próprio Vaticano que é uma país riquíssimo e os seus habitantes vivem numa regalia sem igual, onde está a humildade que Cristo pregou, enquanto isso, homens como o Bispo de Araguaia, Casaldáliga, vive da forma mais simples possível e ainda é ameaçado de morte pelos fazendeiros porque ele coloca o rico e o pobre no mesmo patamar, não dá para entender esta cúpula da Igreja, se Cristo voltasse ao mundo iria dizer que está tudo errado e, certamente, ele seria crucificado novamente só que desta vez, pela própria Igreja que não lhe iria dar crédito, infelizmente, não dá pra ser cristão de verdade, segundo Nietzsche o primeiro e único cristão verdadeiro morreu na cruz.

anibal werneck de freitas 

MINHA OPÇÃO AUTÊNTICA

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Assim como o teísmo, o ateísmo também é fruto da imaginação, ou seja, pode ser e pode não ser, e depois, caso Deus exista, que diferença faz para ele a minha descrença ou a sua crença, tudo dá no mesmo, agora, optar pela crença ou pela descrença é outra coisa, eu, por exemplo, optei pela descrença porque não consigo entender como um mundo tão ruim quanto ao nosso possa ser obra de um ser bondoso como pregam as religiões, é por demais contraditório, aquela comparação do relógio que para existir alguém está por trás como prova da existência de Deus não cola e muito menos uma flor que pode gerar outra, porque se fosse obra de Deus, a própria flor não produziria por si mesma outra igual, e, a natureza está cheia desta situação, o que observamos é que ela é tão complexa, sem levar em conta que tudo começou numa única célula que foi evoluindo, evoluindo e continua evoluindo por conta própria "ad infinito", não tem como colocar Deus nesta história e depois, como já relatei acima, neste mundo tem mais coisas ruins do que boas e olha que nas boas tem ainda muitos problemas, um dia está bom, no outro não, portanto, respeito sua opção mas, na minha concepção, a presença de Deus não funciona, isso sem falar na sua indiferença para com aqueles que o adoram, imagine então para com os ateus, sendo assim, já tentei acreditar, todavia, quando vejo notícias de religiosos matando em seu nome, chacinas dentro de igrejas, a forma como os cristãos colonizaram a América, com uma cruz na mão e na outra uma arma, não dá para acreditar neste ser poderoso que é incapaz de fazer com que seus devotos sejam as melhores pessoas do mundo, pelo contrário, parece que ele [Deus] impinge mais ódio que amor no coração dessa gente, imaginação ou não, só sei que optei pelo ateísmo e confesso que me sinto mais autêntico.


anibal werneck de freitas. 

A CRENÇA É IRRACIONAL

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014


Não querendo ser radical, devemos acreditar ou não acreditar? Se você acredita em Deus, algo que você não vê, creio que isso lhe coloca na mesma situação de uma criança que acredita no Super Homem. Coisa que não tem nada a ver com Deus. Assim também o árabe que acredita em Alá. Ou o hindu que tem Brama como seu Ser Supremo. Já no caso da descrença, você se sai melhor. Ou seja, não acreditando em Deus, você está coerente porque nas demais coisas não acreditará, também. Corrige-me se estiver errado no meu raciocínio lógico. Vamos ao seguinte silogismo: A crença é irracional, o homem é racional. Logo, o homem por natureza é descrente. Não quero com isso dizer que sou contra os crentes. O que estou querendo dizer é que agindo assim, estaremos contra a nossa racionalidade, ou seja, inteligência. Existe aí uma incoerência muito grande. Deste jeito estaremos agindo contra a nossa espiritualidade, ou seja, a única razão que temos e sentimos através da nossa mente que é a ponte existente entre o cérebro e a espiritualidade.


anibal werneck de freitas.

SOMOS TODOS ATEUS

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Se você é católico e não acredita nos deuses egípcios é, na verdade, um ateu para com a religião deles, ateísmo é a negação de uma ou de muitas divindades, a única diferença está no fato de que o ateu, no sentido da palavra, não acredita em deus nenhum, todavia, isso não livra a cara do religioso que não acredita no deus ou nos deuses das outras religiões, desafio qualquer um que possa me convencer de que estou errado, somos ateus sim!, o que a gente percebe é que cada religião tem o seu deus específico, até na mesma religião existe atrito quanto à crença em Deus, por exemplo, dentro da Igreja Católica, uns dizem que Deus é transcendente, outros já o colocam como imanente, afinal, a verdade não pode deixar dúvidas, ou é, ou não é, enfim, o que estou querendo dizer neste texto é o seguinte: todos nós somos ateus, o que existe na verdade são religiosos e irreligiosos.


anibal werneck de freitas.

DESPRENDIMENTO DOS DESEJOS

Segundo Schopenhauer, o mundo numênico é o "em si", atemporal e desprovido de espaço, nós só conhecemos o seu efeito, ou seja, o mundo fenomênico, sua mais fiel representação onde espaço e tempo atuam, sendo assim, ambos formam um mundo só, contrariando Kant que os colocava de forma distinta.
Pois bem, acontece que o mundo numênico é a Vontade, causadora dos nossos sofrimentos, porque ela está por trás dos nossos desejos mais básicos, e o mundo você sabe, é muito complicado, de modo que quando não conseguimos o que queremos, passamos a sofrer através de uma frustração capaz de nos levar ao suicídio. Deste modo, Schopenhauer tem uma solução para isso, ou seja, cultivar o Budismo que nos dará um desprendimento dos desejos, fazendo com que nossa alma se torne mais leve.

anibal werneck de freitas.

JAMAIS ENTENDEREMOS A VONTADE

Quando digo que sou ateu, está no fato de que não acredito no Deus das religiões, acredito sim, numa Vontade que deu origem ao mundo que aí está. Porque este mundo não surgiu do nada, algo aconteceu para a sua existência, algo muito maior, uma Vontade, que segundo Schopenhauer, tem o mundo como sua representação. 
Pois bem, o que estou querendo dizer aqui é que respeito tudo aquilo que o Homem tirou e tira da sua imaginação, e, por isso mesmo, curto tudo aquilo que cai em minhas mãos, este é o lado bom de não ser religioso, sou livre e saio ganhando muito mais porque curto a Bíblia, o Bhagavad-Gitã, o Evangelho de Buda, o Espiritismo de Kardek, os Orixás, os livros: Deus É Um Delírio, Deus Não É Grande, Tratado de Ateologia, enfim, faço desta miscelânea uma maneira de ver como é fértil a imaginação do espírito humano, tudo sai da cabeça do homem, até o Deus das religiões, é bom lembrar que esta "vontade" não é Deus. A música, segundo Schopenhauer é a arte que mais se aproxima desta Vontade, ela [a música] só tem o som, que é invisível, como matéria e, através dele, o homem expressa o seu estado de alegria e de tristeza, porque a Vontade não se manifesta como ela é, está sempre por trás das suas representações, acredito que nem tem como.
O meu ateísmo se baseia nesta Vontade que não me interessa saber como ela é, suas representações me bastam, ou seja, a Natureza e o Homem, e, também, tudo aquilo que sai da nossa imaginação. 
Para Schopenhauer, a Vontade representa uma energia pura que não tem direção ativa e mesmo assim é responsável por tudo o que se manifesta no mundo fenomênico.

anibal werneck de freitas.   

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

DEUS VINGADOR

Eu fico puto da vida quando alguém me envia um texto como este:
Para ler:
Esquece religião... Olha pra
foto e lê as palavras que
são reais.
Olha de perto:
O Presidente Busch recebeu esta foto,
chamou de LIXO, e 8 dias depois seu filho morreu...
Um homem depois de receber a foto
imediatamente enviou algumas cópias
e teve uma surpresa... Ganhou na loteria!
Alberto Martinez recebeu a foto, deu-a
a sua secretária para fazer cópias, mas ela se esqueceu de distribui-las: Ela perdeu o seu emprego e perdeu a família.
Esta foto é milagrosa e sagrada. Envie para o maior número de pessoas que puder, 
mas, não envie à pessoa que te enviou.
Tu recebestes esta novena.
No momento que tu receberes diz:

Pai nosso que estás nos Céus, Santificado seja o Vosso Nome, venha a nós O Vosso Reino, seja
feita a Vossa Vontade, assim na terra como no céu.
O pão nosso de cada dia, nos dai hoje, Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, não nos deixeis cair em  
tentação, mas livrai-nos de todo mal.
Amém.

Deus quer que eu te diga, tudo irá bem contigo este ano!...
Não importa o quanto os teus inimigos
tentam fazer mal contra ti, não terão sucesso nenhum.
Tu estás destinado para teres paz e sucesso neste ano...
Para todo 2014, as tuas agonias serão
convertidas em Vitórias e prosperidade em abundância. Hoje Deus confirmou o fim dos teus sofrimentos, infelicidades e dores, porque Deus
está sentado no trono e promete tirar a tua angústia e dar-te Paz.
Ele nunca te deixará cair.

Envie pra teus amigos,  tantas cópias quanto puderes. Deus sabe se tu não tens 20 pessoas
para enviares, Ele sabe o quanto tentas.
Deus te abençoe!

NÃO É BOBAGEM!
É REALIDADE!
NÃO SUBESTIME ESTA FOTO!

desculpe-me os crentes, neste caso o texto está colocando Deus como vingador e ao mesmo tempo premiando uma pessoa com muito dinheiro sabendo que a maioria da população mundial passa fome, você vai me desculpar a franqueza, este Deus não é o meu, este texto está simplesmente mostrando um Deus perverso e fraco, aliás, meu amigo, há muito não acredito neste Deus que a gente precisa se ajoelhar pra ele não ficar zangado, você me desculpa a franqueza, repito, neste Deus vingador eu não acredito, aliás, para ser mais claro, eu não creio no Deus da Bíblia, um Deus transcendente, se ele existe realmente, pra mim ele deve ser imanente, respeito quem acredita neste Deus bíblico, todavia eu me sinto melhor no ateísmo, a verdade é uma só, quem sabe depois da morte a veremos ou não.
O final do texto está subestimando é a minha inteligência.

anibal werneck de freitas.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

A BOA NOVA DO FRANCISCO



Estou sentindo que a minha convicção ateísta está se diluindo no oceano da imaginação, já não tenho a certeza de mais nada, se Deus existe ou não existe, e que importância tem isso?, creio que nenhuma, se somos suas criaturas há de nos querer bem, acredito que ele deve admirar aqueles que colocam sua existência na dúvida, pelo menos estão usando a razão que é o ponto máximo da ética, o religioso, por sua vez, aceita tudo em nome da fé, até os absurdos que a religião lhes impõem, o Papa Francisco está fazendo um trabalho sobre isso, tenho visto que ele anda tirando o fogo do inferno e de que Adão e Eva nunca existiram, o pontífice quer um cristianismo inteligente, fazendo o cristão abrir os olhos para outros conhecimentos além da Bíblia, ele não quer fiéis bitolados numa única luz, ou seja a da Igreja, ele quer que compartilhemos de outras luzes como a das outras religiões, afinal todas estão voltadas para o mesmo Ser Poderoso que é Deus, não vai demorar muito a aceitar também a luz do ateísmo que faz a gente questionar os dogmas, fazendo com que os cristãos tenham os pés mais no chão e menos no céu, está na hora da Igreja se libertar dos grilhões da ala conservadora que tem por princípio manter o poder sobre a mente dos fiéis através de ameaças ou coisas parecida, o Papa está querendo mostrar que o Reino de Deus pregado por Cristo é o daqui mesmo na Terra, no dia em que todos os homens se respeitarem, o Reino de Deus estará realmente instituído, será o Apocalipse que não tem nada a ver com o fim do mundo  e sim com a Revelação [aliás é tradução da palavra Apocalipse] de uma Nova Era, ou seja, um Novo tempo, onde o homem respeitarão as adversidades etnológicas, religiosas, sexuais, ideológicas, enfim todas aquelas que geram violência, vai ser um trabalho difícil, mas alguém já está começando e é uma grande autoridade, respeitada no mundo todo e isso é uma Boa Nova

anibal werneck de freitas.. 

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O JESUS DO ALTO


Existem dois Jesus para os cristãos, o do Alto e o Histórico, o primeiro deve ser levado em conta pelos seus seguidores e o segundo é um mar de polêmicas, sou ateu e creio que ele [Jesus] não se importaria com isso, a verdade é que poucos entenderam sua mensagem, a missão dele era simplesmente trazer o "Reino de Deus" para a Terra, muitos acharam que seria um reino parecido com o de David subjugando os romanos, outros num "Reino Celestial", pois bem, os poucos que entenderam, como Maria Madalena, foram simplesmente colocados para escanteio pelos apóstolos como Pedro que além de machista, era ignorante e não entendeu a mensagem do mestre como deveria, por isso deu no que deu, Madalena pelo visto sabia que o "Reino de Deus" já estava implantado por Jesus e se resumia numa sentença: "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei", este era o reino, os judeus que eram contra o messias entenderam muito mais, sabiam que o seu Deus (Javé) seria compartilhado com todos os povos do planeta, deste modo não seriam mais o povo eleito, "Pai, por que me abandonaste?, ou, "Perdoai-lhes, eles não sabem o que fazem!", estas frases podemos resumir numa só: Eles não entenderam nada e vão se danar daqui pra frente!, e, não deu outra, os cristãos foram perseguidos pelos romanos, as Cruzadas ceifaram a vida de crianças, a Inquisição levou muta gente para as fogueiras, a maldita Noite de São Bartolomeu aconteceu, os espanhóis trucidaram civilizações americanas, Hitler em nome de Deus erigiu o Holocausto, as torres gêmeas foram destruídas, o Iraque foi simplesmente detonado pelos estadunidenses que tem no dólar o nome de Deus e hoje vivemos um momento terrorista fundamentado no litígio religioso, portanto, o "Reino de Deus" já está entre nós, só que os homens na maioria esmagadora ainda não perceberam sua presença e, pelo andar da carruagem creio que não vou ver este dia, o qual, nem a Igreja entendeu [ou faz que não entende] porque erroneamente prega o Apocalipse, como o fim do mundo, o que na verdade significa apenas Revelação e não tem nada a ver com o fim do mundo, e sim, com o dia em que o mundo será apenas um, como John Lennon nos deixou bem claro na letra de Imagine. É isso aí.

anibal werneck de freitas

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

A MORTE É A GRANDE SOLUÇÃO

Confesso que tenho uma vida tranquila. Uma família feliz. Mas quando me lembro da tragédia na boate Kiss, onde morreram mais de 200 jovens, eu me pergunto: Vale a pena viver? Não dá pra ser feliz quando a gente sabe que neste momento as famílias destes jovens estão sofrendo terrivelmente. Quando leio os jornais e vejo fotografias horríveis dos bombardeios na Síria contra os civis, ceifando vidas de velhos, mulheres e crianças, volto a me perguntar: Não seria melhor que este mundo não existisse? Se foi Deus o autor, me perdoe, fracassou inteiramente. Por isso não acredito nele. Pelo o que as religiões falam dele, jamais criaria um mundo tão ruim assim. Se eu fosse tecer as coisas ruins deste mundo, ficaria aqui escrevendo páginas e mais páginas. Todas as pessoas que eu conheço, assim como eu, sinto uma ansiedade tão grande que percebo em todo mundo. Deste modo, volto a me perguntar: Por que devemos passar por tudo isso? Qual a finalidade desta vida? Não sabemos de onde viemos, não sabemos porque estamos aqui e muito menos para onde vamos. Cada religião fala uma coisa. Os filósofos se perdem nas suas indagações. A única certeza que tenho em meio a tudo isso é a de que estamos sempre sofrendo. Qual a graça dum mundo onde grassa a insatisfação por toda parte? Atire a primeira pedra aquele que ainda não sofreu neste mundo. E depois, mesmo que exista alguém assim, o que não acredito, como pode ser feliz em saber que neste momento na África crianças estão morrendo de fome. Não sou pessimista, mas o mundo me leva a ele.
Sendo assim, chego à conclusão de que a nossa salvação está na morte. Ela é o Nirvana. Voltando para o nada nós deixaremos de sofrer. Só assim alcançaremos a felicidade no silêncio eterno. Nós deixaremos de existir e o mundo para nós deixará de existir, também. Portanto, a morte é a grande solução.

Anibal. 

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

A VIDA

Quando digo que não acredito em Deus, é porque se trata de algo tão incompreensível e tão enorme perante nossa humilde inteligência humana que habita um planetinha pequenino cujo brilho do Sol o deixa totalmente invisível visto de uma certa distância no espaço sideral. Sendo assim, se existe Deus, não tem como entendê-lo. É como se não existisse para mim. A única coisa que me parece ser um rastro dele, se e que ele existe, é a nossa espiritualidade. Este poder que nós temos de pensar, imaginar, ter consciência de nossa existência, enfim, sermos diferentes da matéria inanimada. O livro sagrado do Hinduísmo diz que nós somos uma centelha de Deus. Tudo bem, não vou discutir isso, embora eu não acredito. Digo isso, porque seríamos Deus também, mesmo com este pedacinho dele. Na verdade, somos seres que se evoluíram ao ponto de descobrir a existência desta espiritualidade. Os animais também sentem sua presença, mas não têm consciência dela. Leonardo Boff, pessoa que admiro muito, diz que esta espiritualidade é Deus. Confesso que não concordo com ele. Como já disse, se Deus existe realmente é algo inatingível. Prefiro não levá-lo em conta, até porque não vou fazer nenhuma diferença pra ele, crendo ou não. Respeito os crentes e espero ser respeitado também pela minha opção.
Voltando à espiritualidade, ela é tão importante em nossas vidas porque através dela podemos imaginar coisas fantásticas. Somos livres para cultivá-la sem prejudicar o próximo. Devemos estar sempre conectados com a espiritualidade. Nela estão as soluções para os nossos problemas. O ato de estudar, por exemplo, é um ato espiritual. A espiritualidade sempre existiu. Há um milhão de anos atrás, o homem começou a perceber sua presença. Olhava pro céu à noite e ficava intrigado com as estrelas cintilando como se quisessem dizer algo a mais. A morte o assustava porque dava a impressão de que algo tinha saído daquele corpo, agora, totalmente inanimado, duro como uma pedra. O homem foi saber muitos anos depois que aquele corpo não estava mais conectado com a espiritualidade. Hoje sabemos que a vida provem dela, a espiritualidade.

Anibal.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

YEMANJÁ

Yemanjá faz parte da nossa espiritualidade. Aliás, somos seres espiritualizados. Tudo que imaginamos está na nossa espiritualidade. Sem ela o mundo não existiria. A matéria é a extensão dela, onde sua manifestação é constante. Saravá!

SÃO BRÁS, O PROTETOR DA GARGANTA

Respeito a devoção das pessoas. Mas tem uma coisa que me incomoda. Se São Brás curava os males da garganta, por que não erradicou de vez este mal do mundo?
Assim, também, Jesus Cristo. Poderia ter deixado um grande legado à humanidade com uma simples frase, "A partir deste instante não haverá mais cegos no mundo". Ele tinha este poder, porque, segundo os cristãos, era o próprio Deus encarnado.

Anibal.
 

domingo, 2 de fevereiro de 2014

SÓ EXISTE UM MUNDO

Quando me refiro à espiritualidade sem Deus, quero deixar bem claro que não nego categoricamente sua existência. Pode até ser verdade que ele exista, mas não como o dos cristãos. O que eu estou querendo dizer é que ele, se existe, está num patamar muito acima do que possamos imaginar, de modo que não tem como e não há necessidade de conectarmos com ele. É como se não precisássemos dele e ele muito menos de nós. O Omulu do Candomblé está neste parâmetro, ou seja, criou o mundo e se afastou dele. Sendo assim, o que nos cabe é fazer o bem, contribuindo assim para a nossa evolução espiritual. É bom lembrar que a espiritualidade precisa da matéria para se manifestar. É no campo físico que agimos para tal. Ela [espiritualidade] não é um mundo aparte e muito menos sobrenatural. Juntamente com o mundo material, forma uma coisa só. A morte física é como trocar de camisa. Na verdade estamos sempre indo e vindo.

Anibal Werneck de Freitas.

sábado, 1 de fevereiro de 2014

MEDITAR, SAÚDE ESPIRITUAL

Para manter forte o nosso elo da corrente espiritualista devemos sempre meditar. A meditação é como um exercício físico para manter o corpo saudável. Enquanto meditamos, nosso organismo tende a funcionar melhor. O sistema nervoso central elabora sua função com mais eficiência. É um momento muito importante para a nossa saúde física e mental. Deste modo estaremos conectados com a espiritualidade que envolve todo o Universo. Não devemos pensar em nada. Deixar o momento fluir como água na bica. 
Você pode meditar ouvindo música apropriada ou então, no mais completo silêncio. Você só não pode deixar de meditar.

Anibal Werneck de Freitas.

SOMOS UMA CORRENTE ESPIRITUALIZADA

A maneira como redijo os meus textos passa a ideia de que sou materialista. Talvez eu não tenha me expressado bem. Peço desculpas se causei tal impressão. Pelo contrário, sou totalmente espiritualista. As matérias que eu exponho no meu blog são frutos desta espiritualidade. Ao contrário do que muita gente pensa, existe espiritualidade sem Deus, https://www.google.com.br/search?q=espiritualidade+sem+deus&rlz=1C1OPRB_enBR573BR573&oq=espiritualidade+sem+deus&aqs=chrome.0.69i59j69i60.7943j0j7&sourceid=chrome&espv=210&es_sm=122&ie=UTF-8. Veja bem, o mundo não existiria sem ela. Acontece é que nós e o mundo somos a manifestação visível dela. Por outro lado, ela [espiritualidade] não tem nada de sobrenatural. A diferença é que ela sempre existiu. O Universo pode deixar de existir que ela [espiritualidade] continua firme e forte. Todavia, creio que isso não a cativa, porque ela precisa se manifestar. Sendo assim, quando olho para as religiões, vejo que todas elas [religiões] são oriundas do seu seio mas, com uma particularidade, são privativas. Isso não é bom porque cria uma distorção muito grande no comportamento humano. É o preço da liberdade que esta espiritualidade respeita em cada um de nós. Pois bem, se deixássemos de lado o nosso ego, criado pelas religiões, seríamos muito mais felizes. Seríamos um só. 
http://www.youtube.com/watch?v=WXLyHLXLF8I 
A humanidade seria uma única corrente. Cada um de nós como um elo que se junta ao outro para assim formarmos uma corrente forte através do amor. Aí sim, estaríamos exercendo a nossa espiritualidade. Um ajudando o outro. Nada mais do que isso. Portanto, creio que elucidei melhor o meu ponto de vista. Não tenho nada contra as religiões. O único problema é que elas [religiões] individualizam as pessoas. Na verdade, somos apenas um elo desta enorme corrente espiritualizada e, quando um elo se solta, o estrago é muito maior do que imaginamos. Este elo se perde. Fica desgarrado porque outro toma o seu lugar. A corrente não pode ficar interceptada. No entanto, ela não se fecha para o desgarrado. Está sempre pronta a recebê-lo de volta. Só depende dele, o que se soltou por livre e espontânea vontade. Quanto aos elos doentes, eles continuam na corrente, porque não têm culpa dos seus atos.

Anibal Werneck de Freitas.

ANGELS AND DEMONS

The angels are flesh and blood, they are always helping and protecting us, are our parents, siblings, friends, even strangers. Thanks to th...