segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

A NATUREZA E AS PESSOAS


A natureza me cerca, ferindo a minha alma, tornando-a cristalina e fazendo-me lúcido perante à uma tranquilidade inimaginável. 
Por outro lado, as pessoas, que estão à minha volta, penetram o meu espírito, emergindo em mim um senso crítico.
Tanto a natureza, quanto as pessoas, buscam-me, também, de modo forte, numa parceria que envolve o meu tempo e o meu destino.

Nota do autor: pelo fato de ser ateu, não significa que eu não tenha uma espiritualidade. A diferença está no fato de que tanto a alma quanto o espírito, ambos têm átomos e por isso mesmo são tão naturais como beber e comer.

anibal werneck de freitas. 

sábado, 20 de dezembro de 2014

SEGUINDO O LIVRO SANTO



Recebi e-mails furiosos porque ousei profanar a Bíblia. Ameaçaram-me até com o inferno eterno. Fiquei com medo. Achei melhor seguir os sábios ensinamentos do Livro Santo. Afinal de contas, a Bíblia foi escrita sob inspiração divina e tudo que diz é verdade incontestável. Como pode Deus errar?
Resolvi seguir o Levítico, o terceiro livro do Antigo Testamento, que ensina como fazer um sacrifício a Deus. Comprei um carneiro bem bonitinho e coloquei-o em uma mesa comum, porque não possuo uma mesa de holocausto, como a usada na Santa Missa.
Esquartejei-o cruelmente, conforme recomendado pelo Levítico e o coloquei sobre uma fogueira, para que fizesse bastante fumaça, que é muitíssimo apreciada por Deus (estranho Deus esse, que gosta do cheiro de carne queimada). Um vizinho, de mentalidade estreita, pensou que eu estava fazendo churrasco.
Recolhi o sangue em um vaso e o espirrei pelo chão, para purificar minha casa. Só o sangue purifica!
Minha filha ficou horrorizada e me censurou amargamente. Consultei o livro santo para saber o que fazer com ela. Conforme manda o livro, concluí que deveria vendê-la como escrava. Infelizmente, não achei compradores.
Meu filho também quis me impedir de sacrificar o cordeiro. Consultei o livro santo, onde aconselha matá-lo a pedradas, fora dos limites da cidade. Com um detalhe: minha mão teria que atirar a primeira pedra.
Como meu vizinho estava suspeitando da fidelidade de sua esposa e também do procedimento de sua filha, convidei-o a levar ambas ao local do sacrifício. Assim, mataríamos três de uma vez, cumprindo os desígnios do Senhor. Infelizmente, não consegui a adesão de meu vizinho e meus filhos ameaçaram telefonar para o 191. Está cada vez mais difícil manter a fé neste mundo corrompido.
Desesperado por não poder seguir os santos ensinamentos da Bíblia, fui ao Mercado para comer um delicioso chouriço. Lembrei-me que comer sangue é proibido pelo Santo Livro. Acabei comendo uma mandioca frita, com jiló. Por acaso, encontrei-me com um velho amigo, que exibia orgulhosamente uma tatuagem no braço. Comuniquei-lhe que estava em pecado, pois também é proibido fazer marcas no corpo. E agora? Como sair do pecado?
Como estava difícil seguir o Antigo Testamento, resolvi pular para o Novo Testamento e seguir os conselhos de Jesus, o doce cordeiro de Nazaré. No entanto, assustei-me de início. Abri logo em um versículo que dizia: “Vim estabelecer não a paz mas a espada. Pois vim causar a divisão: o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe, e a jovem esposa contra sua sogra”. Credo!
Assustado, pulei para outro versículo. Não tive sorte. Esbarrei com este conselho sinistro, de ninguém menos que Jesus: “Quem se chegar a mim e não odiar seu pai, e mãe, e esposa e filhos, e irmãos, e irmãs, sim, e até mesmo a sua própria alma, não pode ser meu discípulo”. Nestas alturas do campeonato, desisti de seguir o Livro Santo. Prefiro continuar a ser um ímpio! Sem odiar nem matar ninguém.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

NÃO SOMOS NADA


Posso até sofrer mais pensando no mundo como ele me é apresentado. Ou seja, um mundo monótono onde estamos fazendo todos os dias sempre as mesmas coisas. É a realidade que a maioria das pessoas não quer ver. Uma realidade fria, alternada por fatos ruins na maioria das vezes, deixando-nos cada vez mais assustados. É só abrir os jornais para sentir na pele o que estou falando. Recentemente, tivemos a notícia da morte de dois bebês que foram esquecidos no carro pelos pais. Sei que segundo as religiões, deus não interfere na vida do homem, mas onde estavam os anjos da guarda para evitarem tais tragédias?
A verdade, minha gente, é que não existe nada para nos proteger. Estamos sozinhos num imenso e misterioso universo, a bem da verdade, não somos nada.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

MORTE, A REALIDADE SOMBRIA


A realidade é mais dura do que possamos imaginar, por isso é que as religiões existem para dissimulá-la com promessas de vida além-túmulo. Sei que é duro falar desta maneira, mas infelizmente esta é a verdade. Deste modo, prefiro encarar a coisa como ela é realmente, mesmo que eu tenha que ficar sozinho, porque sei que a maioria das pessoas abominam este modo de pensar. Agora, agindo deste jeito eu me coloco de forma humilde perante à natureza. Acabo me pondo como um ser sem o menor valor, mas o que eu posso fazer se as coisas são assim. Gostaria muito de estar falando o contrário, todavia, não quero ludibriar ninguém. Quando sonho com o meu pai já falecido, fico numa grande felicidade. No entanto, quando acordo, vejo que tudo não passou de um sonho. Sonho não é realidade. O sonho é uma projeção do nosso cérebro de tudo aquilo que já vivemos, porque está gravado nas milhões de sinapses que se comunicam através dos neurônios de um cérebro vivo. Um cérebro morto não tem mais nada. Morreu tudo com ele. As pessoas que foram dadas como mortas e voltaram depois falando mil coisas, nos mostram que os seus cérebros estavam vivos e funcionando a todo vapor. Deste modo, digo que a vida deve ser aproveitada ao máximo, porque não temos a certeza de que teremos outra.

anibal werneck de freitas.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

O MUNDO SEM A CIÊNCIA


Existe muita gente que até hoje não acredita que o homem pisou na Lua, no entanto, aceita piamente o absurdo que a religião lhe proporciona, como por exemplo, a existência de anjos, demônios, sem nenhuma prova contundente de sua veracidade. 
É realmente incrível. As imagens do homem chegando na Lua não convence essa gente. Já o que a religião diz, sem nenhuma prova, cai logo na sua graça.
A Ciência é tão honesta, porque ela é capaz de apontar o seu próprio erro. Já a religião é totalmente diferente e não admite ser contestada, tanto assim que age de forma agressiva dizendo que o fiel tem que ter fé, ou seja, acreditar sem entender. Isso é de uma irracionalidade ridícula. Onde já se viu crer numa coisa que nunca existiu, porque as provas são nulas.
Parece-me que o cérebro humano tem uma tendência a admitir o absurdo com mais facilidade. A pessoa não consegue perceber que o mundo evoluiu através da Ciência e não das revelações de Deus, escritas na Bíblia. 
O interessante é que na hora em que o bicho pega, todo mundo corre para a Ciência, mas mesmo assim continua desfazendo dela dizendo que foi Deus que salvou.
Para terminar, gostaria muito que o crente imaginasse o mundo sem as coisas criadas pela Ciência.

anibal werneck de freitas.   

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

CAUSA E EFEITO


Aceito até a existência de um mundo, digamos, espiritual, mas num ser divino criador de tudo, eu não consigo. Não consigo porque o Universo segue o seu roteiro sem a sua presença. Tudo o que existe segue uma linha chamada, evolução.  A Igreja para justificar esta indiferença divina alega ser o 'Silêncio de Deus'. O problema é que ele está silencioso demais para com as coisas ruins que acontecem. O fato é de que ele nunca existiu. 
O Budismo crê num mundo espiritual, em reencarnações e, no entanto, é uma filosofia de vida completamente ateísta. Budista que acredita em Deus está forçando a barra. Buda não acreditava em divindades. O homem está sozinho e ele é que tem o dever de resolver seus problemas terrenos. Estamos aqui nesta vida para vivê-la da melhor maneira possível. Causa e efeito são os dois pontos polares que se unem à nossa existencialidade. Se não procurarmos agir de uma forma em que possamos atenuar estes dois pontos, estaremos perdendo o nosso tempo e deixando a vida passar à revelia. É aí que vejo o erro dos monoteísmos que ficam desprezando a única existência de que temos certeza em prol de uma totalmente incerta.
Já o Espiritismo, se ficasse só no Livro dos Espíritos de Allan Kardec, estaria perfeitamente completo, mas, infelizmente, para agradar a maioria, caiu no erro de enfiar os evangelhos cristãos na sua doutrina, deteriorando assim o verdadeiro objetivo da filosofia espírita, ou seja, o científico.
E digo mais, aceito, também, que no Universo possa existir milhões de mundos materiais e imateriais, porém, sem essa de que um dia veremos Deus. Mesmo se Deus existisse, se alguém conseguisse falar com ele ou o visse, seria também um deus.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

ROBÔ COM ALMA


Pode parecer loucura da minha parte, mas se existe algo acima da mente, podemos chamar de mundo espiritual. Quem sou eu para refutá-lo. Confesso que fico com a pulga atrás da orelha quando trato deste assunto. Pois bem, se isso for uma verdade, imagine quando o homem criar um robô idêntico ao ser humano, nada vai impedir que ele tenha uma alma, também. Este robô com todas as condições necessárias de um corpo inteligente, certamente terá um espírito. Aí, a humanidade vai ficar à mercê de um ser superior, capaz de se reproduzir. Será o fim do homem.
Neste momento vejo que a ideia de Deus não faz o menor sentido. Digo isso porque o mundo não foi criado e sim, desenvolvido desde os primeiros átomos que emergiram do lago do 'nada', porque nele há sempre alguma coisa. A física quântica nos mostra coisas surgindo e desaparecendo no 'nada'.
Não sei se Stephen Hawking pensa desta maneira, todavia, ele teme a evolução da inteligência artificial.

anibal werneck de freitas.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

PERIGO À VISTA!


Segundo o grande físico, Stephen Hawking, estamos correndo um grande perigo com a evolução rápida da inteligência artificial desenvolvida pelos cientistas. Segundo o gênio, a evolução da inteligência humana é muito lenta, de modo que, deveríamos parar na inteligência artificial primitiva, a qual nos tem ajudado muito. Conforme Sthephen, corremos a ameaça de um dia sermos dominados pela máquina, ou seja, sermos escravos de nós mesmos. É possível chegar, à uma inteligência artificial que passe a pensar por conta própria, em pouco tempo. Já imaginou uma máquina que tenha a consciência de sua existência?, ela simplesmente notaria ser muito mais inteligente que o homem e assim, facilmente o dominaria, dando ordens aos seus robôs, programados para este fim.
A preocupação de Hawking faz muito sentido. Precisamos estar alertas.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

É RIDÍCULO, MAS É VERDADE!


O que eu acho estranho e ridículo é quando você diz que é ateu e nota que a maioria das pessoas fica escandalizada, parece que de repente você vira um bandido de alta periculosidade. Eu acho isso um absurdo, abominável mesmo. É realmente uma atitude preconceituosa de uma grosseria sem tamanho. Essas pessoas se esquecem de que tenho todo o direito de desacreditar, como elas têm o de acreditar.
Agora, o que eu acho mais incrível ainda, é a reação positiva dessa gente em relação à pessoa que se diz que conversou com Deus, só falta ajoelhar aos pés desta pessoa que certamente tem o espírito de grandeza. Onde já se viu um simples mortal conversar com Deus. Ele está se colocando como um ser superior, também. Era para as pessoas revidarem, O que é isso, cara, você não é nenhum Deus, conte essa pra outro.
Não sei se vocês sabem. Na lista dos preconceitos, os ateus são os últimos. Em alguns estados dos Estados Unidos, o sujeito que se declarar ateu, perde o emprego e a credibilidade na sociedade. É um povo na maioria muito atrasado, alienado pelas religiões, principalmente por aquelas, vindas dos desertos do Oriente Médio.
anibal werneck de freitas.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

SEMPRE FUI ATEU



Se o Universo surgiu, foi por acaso, assim como tudo na vida. Não existe nada predestinado. Bobagem pensar que somos seres especiais. Se acontecer uma guerra atômica, podemos ser varridos do planeta em questão de dias. Não existe nenhuma proteção divina. Como já disse acima, estamos aqui por acaso. A vida de cada um de nós termina com a morte. Nossa continuidade está nos filhos, e eles são outras pessoas. As religiões falam de vida além-túmulo, mas tudo não passa de crendice. Não acredito que possamos conversar com os mortos. Eles não existem mais. Paciência. E digo que o não-existir é melhor que o existir. Não quero com isso dizer que a vida é ruim, mas quem é feliz, realmente?. Levante o dedo que eu quero ver.
Portanto, minha gente. Pensando desta forma, eu me sinto mais honesto com todo mundo. Andei tentando me enganar, todavia, isso só me fez mal, prefiro voltar atrás e não tenho vergonha de ser o que sempre fui: ateu.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

BURACOS NEGROS


Tudo acontece por acaso. Nada está predestinado. A nossa única missão é a de viver. Tentar viver da melhor maneira, coisa que nem sempre é possível. A vida é imprevisível. A ideia de livre-arbítrio é relativa, como tudo na vida, Se corremos o bicho pega, se ficamos o bicho come, Diz o ditado popular com muita sabedoria. Por falar em bicho, temos, inúmeros, engolindo neste momento, galáxias inteiras, são os famosos buracos negros, olha o mistério aí. Um dia, também, seremos tragados por eles, é uma questão de tempo. A única coisa que os cientista sabem é que eles são formados de anti-matéria, tudo que entra neles é simplesmente desintegrado. Outros, mais afoitos, dizem que são passagens do nosso Universo para outro. Entre o sim e o não, a verdade é que eles são reais. Eles fazem parte, segundo alguns pesquisadores, de uma matéria escura e muito pesada e que esmaga qualquer coisa que se aproxima. Apesar de tudo isso, acredito que isso faz parte de um dos mundos em que vivemos, e, por trás de tudo isso, volto a dizer, está o mistério, donde concluo a presença do Fundamental no trabalho de estar sempre refazendo tudo aquilo que surgiu dele, também, por acaso.

anibal werneck de freitas

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

APROVEITE O MÁXIMO O SEU TEMPO


Tudo é finito. Nós e o universo deixaremos de existir um dia. Diga-se de passagem que o mundo só tem quinze bilhões de anos e a Terra, apenas cinco. A saber que só temos quatro bilhões de anos pela frente. Em se tratando de universo, bilhões de anos não é nada. Nosso tempo de vida não passa de um espirro. Esta é a mais dura verdade. 
De que nos adianta ficar contando vantagens. Não somos nada. Gostamos é de ficar nos enganando através das religiões. Não existe nada lá encima e tão pouco embaixo. Aliás, no cosmo, não existe nem um e nem outro. 
A propósito, no caderno de ciência+saúde da Folha de S.Paulo, um artigo falando sobre o século 31, me deixou boquiaberto. Trata-se da grande dificuldade que os arqueólogos daquele século terão em tentar buscar rastros da nossa civilização. Segundo a matéria, com o passar dos séculos todo o concreto de uma São Paulo abandonada viraria apenas pó sob a mata atlântica. Isso numa questão de 3.100 anos.
Sabemos que a natureza, sabiamente, renova o seu estoque, mas isso não será para sempre. Os buracos negros são a maior ameaça ao fim do mundo. 
Resta-nos portanto o mistério que é capaz de reverter tudo isso e assim, tal como Fênix, fazer surgir um novo mundo, porém, finito como este.
Em meio à tudo isso, aconselho, então, a aproveitar bem o tempo que nos resta.

anibal werneck de freitas.

ESTAMOS SOZINHOS


Venho tentando encaixar Deus em nossa existência, mas não consigo. Sua indiferença é a que mais me assusta. Esta inquietação, de que ele existe ou não, nos atormenta, tudo isso porque desde o uso da nossa razão ele nos é imposto goela abaixo pela religião. O batismo de recém-nascidos deveria ser proibido, bem como o catecismo. Não sou contra nenhuma religião, mas acho que deveria esperar a pessoa, no uso da razão, escolher a sua. Por outro lado, acredito que sem religião o mundo seria bem melhor. Haveria menos preconceito, menos intolerância, enfim, menos tudo de ruim.
Se pegarmos os livros de História, veremos que as religiões fizeram mais o mal do que o bem. E digo mais, pelo menos na Igreja, as alas mais voltadas para o pobre foram sempre perseguidas pela própria. O conluio da Igreja com as nações poderosas é um absurdo. A fabricação de armas é um grande exemplo.Quando falamos que Deus não se manifesta perante as atrocidades, eles [eclesiásticos] dizem que é o silêncio de Deus. Pra mim, o considero três coisas, ou ele está surdo, ou indiferente, ou não existe. Prefiro ficar com a última hipótese.

anibal werneck de freitas.

ALEX TEM RAZÃO

  • Alex Machado Reis Curti, mas não te entendi! Fé, assim como a sensação da presença de algo, não passam de sensações e intenções interpretadas e relatadas por nós "homens", portanto passíveis de mudanças a qualquer momento. As mudanças são inerentes de todos seres.
    22 h · Curtir
  • Anibal Werneck de Freitas Alex, vivemos numa grande ilha. Podemos chamá-la de Ilha do Conhecimento. Pois bem, esta ilha é cercada pelo infinito Oceano do Mistério [Deus]. À medida em que vamos tomando conhecimento, esta ilha vai aumentando, tomando mais espaço neste oceano infi...Ver mais
    21 h · Editado · Curtir · 2
  • 17 h · Curtir
  • Anibal Werneck de Freitas Alex, indo mais a fundo, embora você tenha aceito a minha explicação, vejo que você não está de todo errado, Nos meus estudos sobre a mente, lembrei-me da Calosotomia que é a operação de separar os dois cérebros que temos [o esquerdo e o direito] para a cura da epilepsia. Pois bem, segundo experiências, detectaram que ambos não se parecem o mesmo. Dando a entender que temos duas mentes distintas. Ora, isso derruba tudo o que eu disse até aqui. Ninguém pode ter duas almas. Sendo assim, a mente é criada pelo nosso cérebro e aquela ideia de Deus existe em nós porque fomos educados desde tenra idade a acreditar em algo superior. Nós estamos aqui trocando ideias. Portanto, deus é também apenas uma ideia como outra qualquer, fico-lhe grato por ter me questionado e me levado para um caminho mais coerente com a realidade. Não importa como surgiu o mundo. O que importa é saber como ele funciona. Agora, com a física quântica, estamos vendo como ela procede totalmente diferente da física de Newton. O mundo é um mistério que aos poucos o homem vai se desvendando. Sendo assim, a mente é produzida pelo cérebro. Ela tem átomos, também. Do contrário não teria como se comunicar com o corpo. Deus é algo que incutiram, através da religião, em nossa cabeça e isso pra sair é muito difícil, todavia, pela razão, sabemos que não passa de uma ideia. Terminando, obrigado por ter me colocado de novo n estrada da sanidade mental. É isso aí. Estou aqui para aprender, também. Devemos ter a humildade de assumir os nossos erros.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

O FUNDAMENTAL


O esteriótipo da palavra Deus leva às conotações religiosas, mas não é o caso exposto no artigo, EU ME RENDO. A palavra mais correta para Deus, seria Fundamento. Algo donde tudo se originou, ou melhor, algo que sempre existiu. Jamais estou tratando aqui do Deus questionado por Epicuro, ou seja, O Paradoxo de Epicuro, com as suas posturas: 1) Deus quer, mas não pode acabar com o mal, 2) Deus pode, mas não quer acabar com o mal, 3) Deus quer e pode acabar com o mal, Aqui ele se torna irreal, porque o mal perdura, 4) Deus não quer ou não pode acabar com o mal.
Deste modo quero deixar bem claro que Deus no meu caso é impessoal, completamente indiferente, servindo apenas de fundamento ao mundo em que vivemos.
Pensando assim, em relação às religiões, continuo sendo ateu, todavia, acredito que através da mente somos eternos, bem como a parte física que está sempre se renovando.

anibal werneck de freitas.

EU ME RENDO


Por mais que eu negue a existência de Deus [Mistério], mais forte torna-se a sua presença dentro de mim. Devo admitir de que estou forçando a barra. Isso não é bom. Sinto que o mundo não é só aqui. Há mais coisas no céu e na terra, Horácio, do que sonha a tua filosofia, Já dizia William Shakespeare, com a sabedoria que lhe era peculiar. Portanto, devo admitir que até o prezado momento, vinha dando murros em pontas de facas e não tenho vergonha de dizer que estou dando o braço a torcer. Ninguém tem a certeza de nada, podemos no máximo discutir pontos de vista. Pior, é permanecer no erro conscientemente. Sendo assim, devo repetir que a presença de Deus em minha vida é a coisa mais forte que eu já senti. É algo que sempre existiu independente da nossa vontade. Acho até que ele nos deixou acontecer para compartilharmos o ato de existir. Acredito que ele está por trás do Big Bang, que foi o tiro de largada dado por ele. Não sei como ele é. Nem me interessa saber. O importante é que ele permitiu a nossa existência e ainda por cima nos legou parte dele, ou seja, uma partícula da sua mente [espírito], responsável por todo o saber humano e também por todos os movimentos da natureza. Deste modo, divido o mundo em 
três partes, Deus, Mente e Natureza. O resto saiu da cabeça do Homem. O qual eu considero um deus ao contrário.

anibal werneck de freitas. 

domingo, 23 de novembro de 2014

UM INSTANTE MELHOR


O instante em que estamos vivendo é a nossa única certeza. Uma pessoa que ganha em média um salário mínimo, não vive, vegeta. E é justamente isso que o nosso sistema capitalista faz. 
Veja bem, o que um supermercado ganha por dia, dá para pagar todos os seus funcionários muito bem. Mas o que acontece é o contrário, pagam mal para sobrar dinheiro para as demais despesas. Resultado, os trabalhadores tornam-se escravos. vivem mal, enquanto que os donos se desfrutam de mansões, com áreas de lazer contendo churrascaria, barzinhos, campo de esportes, salão de eventos e piscina. 
Enquanto que a família do funcionário come o pão que o diabo amassou, esta minoria vive numa boa, se aproveitando do único momento verdadeiro que é o agora ou o aqui.
Desde quando o Capitalismo se afirmou como sistema, é esta lenga lenga que vem acontecendo, porque ele [o capitalismo] só funciona assim, ou seja, uma minoria no céu, pisoteando uma maioria no inferno. Por isso que nas eleições passadas, os ricos fizeram de tudo para ganhar mais, caso o governo tucano saísse vitorioso. 
É  por isso que eles [os ricos] temem o comunismo. Com este sistema, a distribuição de renda é maior. O rico é obrigado a dispor do seu excesso para que a vida do menos favorecido seja pelo menos digna. 
Infelizmente, no nosso país que se divide em Casa Grande [minoria] e Senzala [maioria], esta mudança jamais ocorrerá, a não ser, através da força, uma luta renhida, somando os campesinos, os operários e os soldados, através do apoio governamental, contra a tirania dos poderosos que, certamente, terão ao seu dispor, porta-aviões estadunidenses em nossas águas.

anibal werneck de freitas.

sábado, 15 de novembro de 2014

PINTOU UMA QUÍMICA


O conhecimento humano é como uma ilha. À medida em que vamos nos desenvolvendo cientificamente, esta ilha do saber vai cada vez mais se ampliando. O mar que a envolve é o que chamamos de mistério, ou seja, o que nos é ainda desconhecido. Não sabemos se este mistério é infinito. Casos seja assim, nossa ilha não vai parar de crescer. Agora, se o mistério for finito, um dia chegaremos lá e não teremos mais nada a aprender. Grosso modo, presumo que o mar do desconhecimento seja infinito e, sendo assim, nunca chegaremos lá. Todavia, uma coisa é certa, seremos um dia, seres super desenvolvidos, praticamente bem superiores ao que somos hoje. Por outro lado, acredito que neste universo infinito, existam mundos mais desenvolvidos que o nosso, assim como, também, menos.
O que estou querendo dizer com tudo isso é que o mundo é simplesmente matéria. Não existe nada além. A nossa única salvação é a ciência, mais nada. As religiões são formas paliativas que tentam erroneamente desvendar este mar misterioso, assim como, as pseudo-ciências, como a psicanálise, que não tem dados concretos para fazer suas experiências e testá-las. Sendo assim, as pílulas milagrosas produzidas pela ciência estão paulatinamente deixando Sigmund Freud assustado atrás do seu próprio divã.
Até aqui não tem nada de surpreendente porque somos seres físicos composto de átomos que por sua vez obedecem as leis da física e da química. Hoje, já ouvimos a expressão entre namorados, Pintou uma química boa entre nós dois!. Correto, tudo é explicitamente químico, se ela não existir não acontece nada. Sinto tirar o lado romântico da coisa, mas não importa, porque o mais importante é o que você sente e quando a química é positiva, tudo bem.

anibal werneck de freitas.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

SOMOS PRIVILEGIADOS


Creio que a preocupação com o mundo no qual vivemos torna-nos mais com os pés no chão, afinal, é o que realmente nos importa. Pra quê vou me preocupar com a minha vida depois da morte?, se tenho tanta coisa pra resolver nesta. Tem gente que dá tudo o que tem para uma entidade religiosa, porque assim conseguirá, digamos, o céu, sem ter a certeza de que ele existe realmente. Confesso que esta pessoa tem a cabeça só para separar as orelhas. Nós temos o uso da razão para atuar nestas horas. Por que devo dispor do que me dá conforto nesta vida que é real para conseguir algo que nem tenho a certeza se existe? Perdão, pra mim isso é dar diploma ao burro [perdoe-me o animal que nem tão burro é assim], é apenas uma força de  expressão.
Portanto, minha gente, vamos abrir o olho com este pessoal que chega com uma cruz na mão e na outra uma máquina de cartão ou um saco pra por dinheiro. Estou cansado de ver como as pessoas têm a facilidade de acreditar mais no absurdo do que em algo racional. Digo isso porque até hoje tem gente que não acredita que o homem pisou na Lua. Não acreditam nem vendo o vídeo. Falam que é coisa de americano para enganar trouxas. No entanto, se chegar um religioso corrupto vendendo terreno no céu, muita gente corre pra comprar. Por isso sou obrigado a dividir a humanidade em duas partes, a dos vivaldinos [minoria] e a dos incautos [maioria]. Não sou eu que disse isso, mas estou de acordo, Tudo que a maioria acata normalmente é duvidoso. Na Idade Média, a maioria esmagadora acreditava que o Sol girava em torno da Terra, e, hoje, sabemos que não é assim.
Deste modo, é meu dever de abrir os olhos do meu próximo, para que ele valorize mais esta vida que estamos usufruindo, esta vida de carne e osso, porque ela vale a pena. O resto é o resto e lhe digo mais, se você não cuidar dela, deixando-a nas mãos de Deus, você está perdido, porque nós não somos nada, mas, em compensação somos privilegiados de estarmos vivendo.

anibal werneck de freitas.

A CAVERNA DE PLATÃO


Cada pessoa vê o mundo do seu modo, o verde pra um é azul e por aí vão as coisas, a visão de mundo é diferente dentro de cada um de nós, é como se fôssemos desligados do Universo, nada a ver um com o outro, melhor dizendo, somos mundos distintos, daí a razão da diversidade enorme de ideias a respeito do cosmos, se hoje continuamos assim, imagine na antiguidade e na idade média, aparentemente, parece-me um caso sem solução, todavia, temos duas coisas, nas quais somos parecidos, seus nomes, prazer e dor, estes são iguais pra todo mundo, não existe prazer e nem dor diferentes, até nos animais funcionam do mesmo jeito, são as duas coisas que movem o mundo, uma depende da outra, sem a dor não teríamos ânimo para atingir o prazer, explicando melhor, não precisaríamos fazer nada, sendo assim, os filósofos dizem que ambos são a mola do progresso que impulsiona a evolução da humanidade.
anibal werneck de freitas

TUDO DEPENDE DA IGREJA CATÓLICA


A Igreja católica é uma instituição religiosa muito poderosa e, talvez, pelo fato de ser assim, abusa do poder que tem, como por exemplo, o seu procedimento frente aos divorciados, que são proibidos de comungarem, participarem como padrinhos num batismo e por aí vai... o papa Francisco precisa resolver esta situação urgente junto aos cardeais no Consistório, não precisa nem convocar os bispos para um Concílio, por outro lado, a Igreja vem perdendo terreno para com as religiões neo-pentecostais, no Brasil que a vinte anos atrás os católicos eram 90%, e hoje não passam de 75%, alguma coisa precisa ser feita, além do mais temos o problema do celibato, a falta de padres é muito grande, os que estão aí, a maioria está velha, cansada... portanto, a coisa não anda às mil maravilhas para a Igreja e depois estão se esquecendo das palavras do Mestre que disse, Eu vim para cuidar dos enfermos. É isso aí, porque do jeito em que a carruagem anda, vai acabar dando com os burros n'água e, tem mais, a Igreja precisa tomar uma atitude drástica contra a maldita fabricação de armas e obrigar, ou pelo menos, tentar fazer com que os Estados Unidos tirem os seus soldados das terras dos outros, cada povo, tem que resolver os seus problemas, sozinho.
anibal werneck de freitas.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

DA DIÁSPORA AOS ATENTADOS DE HOJE EM ISRAEL


Um novo tipo de represália está se desenhando no Oriente Médio, especificamente, em Israel. Soldados ou transeuntes israelenses estão sendo mortos, ora à facadas, ora á atropelamentos. Está se transformando numa nova fórmula de revidar aos ataques brutais dos judeus [os invasores] contra os palestinos [os invadidos]. Nossa imprensa nojenta distorce sempre a favor dos poderosos [israelitas] dizendo que é terrorismo. Quem conhece História sabe muito bem que em 14 de maio de 1948, os Estados Unidos e Aliados implantaram um Estado judaico na marra em pleno território palestino. Antes, palestinos e judeus viviam pacificamente, sendo a maioria árabe [palestinos]. A ideia era dividir a Palestina em duas partes, uma ocupada por judeus e a outra, pelos palestinos. Sem o consentimento da maioria árabe, os judeus proclamaram sua independência, e deste modo, Egito, Síria, Líbia e Iraque atacaram o novo país, todavia, com a ajuda estadunidense e inglesa, em 1949, os israelenses ganharam a guerra e assim, estão lá até hoje e com eles, as guerras. Para a gente entender melhor a História, temos que vê-la do ponto de vista dos verdadeiros donos da terra e a nossa imprensa mesquinha e subalterna aos poderosos, faz justamente o contrário.
Espalhados pelo mundo afora pelos romanos no ano 70, Diáspora, os judeus andaram errantes pelo mundo, mas se dando bem no comércio. Até aí tudo bem, o problema começou com o Holocausto ocorrido na Segunda Guerra Mundial [1939-1945], o sofrimento dos judeus nas mãos dos nazistas foi tamanho que eles reclamaram, depois da guerra, um lugar para fundar uma nação judaica, para se sentirem mais seguros. Ao invés de escolher parte do território dos seus algozes [alemães], acharam mais fácil invadir a pobre Palestina que já não lhes pertenciam mais e a coisa deu no que deu, o Oriente Médio está num caos de fazer gosto.
E, como se não bastasse, Israel vem expandindo o seu território com famigeradas invasões chamadas de assentamentos e ainda por cima seccionando os lugares invadidos com muros no sentido literal da palavra, uma vergonha que o mundo vê e não diz nada. Daí a razão dos atentados em série nos dias de hoje e o infeliz do premier israelense, Netanyahu, diante dos protestos que revindicam o fim das décadas de ocupação israelense, responde para que os insatisfeitos deixem o país. Sabemos que em Israel, os árabes são uma minoria, 20%, não podem fazer nada, a não ser, sair matando o inimigo à revelia.

anibal werneck de freitas.

domingo, 2 de novembro de 2014

DIA DE FINADOS?


Infelizmente, os meios de comunicação não deram o destaque devido ao Dia dos Mortos [Finados], uma lástima, como podemos ficar alheios aos nossos entes queridos, aqueles que nos amaram e hoje não estão fisicamente entre nós, deste modo, estamos ficando cada vez mais distantes do nosso inevitável fim, os mexicanos nos dão um exemplo fantástico pelo carinho que eles demonstram pelos seus mortos, enquanto que nós ficamos completamente frios com os nossos parentes e amigos que já se foram, eles morreram fisicamente, mas etão vivos dentro da nossa memória, quiçá, embora não acredito, mas torço pelo fato de que estejam numa outra vida no plano espiritual, imagine, se isso é verdade, então eles devem estar sentindo a nossa indiferença para com eles, foi tamanha
indiferença depositada a eles que hoje nem me pareceu ser o Dia de Finados, aliás o nome finado é muito forte, poderia ser um nome mais atenuado, como o Dia Dos Que Partiram, dando a ideia de quem parte, pode um dia voltar, todavia, é isso aí, um instante tão importante que passou em branco, pelo menos foi o que eu senti.

anibal werneck de freitas.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

A TEOLOGIA NÃO NOS FAZ NENHUMA FALTA

Qual o valor da Teologia para o homem?, eu não consigo ver nenhum, até porque podemos viver muito bem sem ela, perdoem-me os teólogos, todavia, os acho com espírito de grandeza, não tem como estudar Deus, caso ele exista somos simples mortais perto dele, não temos a capacidade de entendê-lo, é algo muito elevado, agora, eu que não creio, pra mim estão perdendo o tempo de estudar algo que não existe, mas voltando à ideia de que o todo poderoso exista, o mundo está aí se evoluindo tranquilamente através de sua indiferença, mostrando que podemos viver sem ele. Comparando a Teologia com a Filosofia, continuo sendo a segunda porque esta indaga sobre coisas que incomodam o ser humano, e através do questionamento ela deu origem à ciência, esta sim, faz sentido para a nossa existência, sem ela não podemos sobreviver,
caso contrário, estaríamos ainda na Idade da Pedra Lascada, já imaginou o mundo sem a tecnologia que temos hoje?, onde pergunto, o quê a Teologia trouxe de importante para o homem?, diga apenas uma única coisa, Os ensinamentos éticos?, bobagem, porque o homem já nasce com eles, o índio selvagem sabe muito bem o que é certo e o que é errado, portanto, chegamos à conclusão de que a Teologia não nos faz a menor falta, esta é a grande verdade.

anibal.  

domingo, 26 de outubro de 2014

PÉS NO CHÃO


Confesso que fui radical no artigo anterior quando disse que a morte é o fim de tudo, não é bem assim, pelo fato de não ter a certeza científica da questão, prefiro chamar de mistério, porque quando entramos no campo da metafísica esbarramos naquela ideia de se imaginar um gato que não existe dentro de uma caixa, é o caso das religiões, cada uma vê de modo diferente, onde não podemos fazer experiência por falta de dados concretos, tudo depende da nossa prodigiosa imaginação, todavia, aí é que está o problema, esta preocupação vem dos primórdios da humanidade, quando morria alguém na tribo, naquele momento ninguém saía à noite com medo de se encontrar com a alma do morto, já havia uma certa preocupação com um mundo extra-físico, agora, se este mundo existe, não temos como prová-lo cientificamente, existem religiões como o Budismo, o Espiritismo que tentam explicá-lo, mas no fundo notamos que tudo não passa de suposições, não quero com isso dizer que sou contra as religiões, se você é um crente, tudo bem, eu, que não creio, não me considero o dono da verdade, mas entre acreditar numa praga que alguém me jogou ou numa pedra que me atiraram, eu fico com a segunda, porque se a pedra me atingir vai fazer um estrago, já a praga não fará o menor efeito sobre mim, porque ela só mora na cabeça de quem acha que ela existe, sendo assim, prefiro continuar com os meus pés no chão, tentando desvendar os mistérios do mundo através de dados reais, eles estão aí no nosso dia a dia e são fantásticos, graças à eles, estamos evoluindo em todos os sentidos, nuns, mais, noutros, menos.

anibal.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

THE END


A partir deste instante, tratarei apenas daquilo que me chega aos cinco sentidos, do que posso provar ou não, de algo, digamos, racional, porque chega de insanidade, preciso recobrar minha saúde mental, temos que aceitar nossa finitude, nossa pequenez, deixar de lado a ideia de que somos seres especiais, fadados à eternidade, com direito a ver Deus [se é que ele existe], pra mim isso é espírito de grandeza, portanto, temos que encarar a morte como o fim de tudo e pronto, após à nossa morte cerebral só acredito numa escuridão eterna e mais nada, não me atrevo nem a pensar em pensar desvendar este mistério, e depois, pelo sim ou pelo não, dá no mesmo, e, pensando bem, acho melhor assim, morreu, acabou, fim, the end, fine, c'est fini, amém.

*Amém é uma palavra latina que significa, Assim seja.

anibal.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

EU DESISTO


Andei frequentando um Centro Espírita, todavia, confesso que não dá para continuar, porque na última palestra contou-se uma história ocorrida com a participação do Chico Xavier, ou seja, seis mulheres lhe fizeram uma reclamação de que 120 espíritos obsessores estavam atrapalhando suas vidas, o mestre do espiritismo então as ensinou como combatê-los, teriam que rezar seis meses e aí o problema estaria resolvido, seis meses se passaram, mas vinte espíritos obsessores continuaram na casa, onde moravam, deste modo, Chico lhas perguntou se elas tinham alguma coisa de valor, joias, responderam-lhe que sim, deste modo, o médium disse que elas receberiam um presente dentro de poucos dias, elas acharam o procedimento dele estranho, todavia, o acataram. Passado uns dias, ladrões entraram na casa, roubaram todas as joias e os espíritos obsessores fugiram com eles, indignadas, as mulheres voltaram para o Chico e reclamaram, Senhor, cadê o presente, nós não o recebemos e ainda por cima fomos roubadas. O médium riu e disse, agora você estão livres dos vinte espíritos obsessores que restaram e, é este o presente de que lhes falei.
Moral da história, os ricos, então, estão cercados de espíritos obsessores e, pelo visto, não parecem molestá-los, porque não desfazem de suas riquezas e, neste caso, pergunto, dá pra levar a sério tal ensinamento?, depois dessa, com toda a sinceridade do mundo, eu desisto.

anibal.

A NATUREZA HUMANA É MÁ


A natureza humana é ruim, por isso não acredito em nenhum progresso moral, o máximo que pode acontecer é uma mudança nos costumes para melhor, como por exemplo, a diminuição dos preconceitos, mas o homem nunca será um ser bom por excelência, eu me incluo nesta questão, acredito que as religiões têm lá o seu valor, mas ao mesmo tempo que elas controlam esta índole má humana, elas, também, desencadeiam o ódio e a intolerância, haja visto no Oriente Médio e na Irlanda, portanto, não acredito que um dia todos os homens vão se abraçar numa fraternidade sincera, não acredito mesmo, não estou sendo pessimista, já nascemos com esta índole má, veja bem, o mesmo homem que comunga na missa de domingo é o que escraviza seus empregados com muito serviço através de um salário miserável, não estou revoltado, todavia, o ser humano é isto aí, um ser incapaz de dizer o que pensa realmente do seu próximo, o fingimento graça por toda parte, e, a maioria por ser ignorante, é usada para atender os interesses de uma minoria preconceituosa, haja visto que nesta maioria tem, também, muita coisa que não presta, pois ela é capaz de linchar uma pessoa sem ter a certeza do motivo, como aconteceu com aquela pobre mulher taxada de bruxa, nem a crença em Deus aplaca a ira dessa gente, sendo assim, no meio de tudo isso, até um simples pai de família, trabalhador, tem potencial para dizimar toda a sua família, os jornais estão aí para mostrar que não estou mentindo, infelizmente, não acredito nos homens e nem nas coisas bem intencionadas que eles fazem, como por exemplo, as religiões, os governos...

anibal.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

TELEPATIA

Os ditos paranormais são pessoas que desenvolveram a parte do cérebro que tem a capacidade de entrar na frequência da pessoa que está sendo analisada, às vezes acontece muito com pais e filhos que têm uma frequência bem perto uma da outra, já me aconteceu de pensar num determinado assunto e o meu filho proferi-lo logo em seguida, não sei se você reparou, todos os paranormais estavam próximos à pessoa em questão e, como já disse acima, as frequências da vítima foram captadas porque no momento ela só estava pensando no que tinha acontecido com ela, é na verdade um momento telepático e isso é mais que natural, até os animais têm esta paranormalidade que coloco em aspas.

anibal werneck de freitas

CONHECIMENTO, O SENTIDO DA VIDA




Segundo o filósofo Bakunin, a História da Humanidade se divide em três partes, a  da Animalidade, baseada na economia privada, onde já se iniciam os primeiros conflitos entre os que têm e os que não têm, em seguida, a fase do Pensamento, marcada pela presença forte da ciência, a partir do  Renascimento, com a Igreja sempre incomodando, assim como a incomoda até hoje e, finalmente, a Era das Revoltas Sociais que por enquanto estão nas ruas, embora o Comunismo tenha acontecido, mas, infelizmente foi mal conduzido, sendo obrigado a se entregar, todavia, em compensação, temos o Socialismo adotado por muitos países, fazendo frente a este maldito neo-liberalismo que só protege os mais fortes, no entanto, as lutas pelo social continuam pululando pelo planeta afora à medida em que o homem e a mulher vão se conscientizando de que a vida é aqui, a preciosidade deste nosso instante não pode ser desperdiçada, o Sol nasceu para todos e todas, deste modo, só a revolta social pode nos devolver a liberdade que tínhamos nos primórdios dos tempos, quando tudo era dividido por igual, nas primeiras aldeias , numa época em que ainda não existiam religiões, apenas um temor pelo desconhecido, ou seja, o lado invisível da vida que de certa forma assustava por não termos meio de como controlá-lo, afinal somos seres que vivemos num mundo visível e ao mesmo tempo invisível, o que, infelizmente, este lado invisível contribuiu muito para com os espertalhões que passaram a controlar a maioria através de ameaças vindas dos deuses para aqueles que desobedecessem as ordem de uma minoria, é claro que não quero dizer categoricamente que não exista nada além desta vida, quem sou eu, mas uma coisa eu afirmo, o que existe não tem nada a ver com que os homens escreveram nos livros sagrados, é um mistério e só cabe à ciência caminhar em sua direção, porque ela é séria, não se baseia em fé e nem em dogmas, a ciência se baseia na experiência feita várias vezes para se obter o mesmo resultado, porque a verdade é uma só, se alguém vier pra mim dizendo que estuda empiricamente o mundo invisível, eu a considero, em parte, correta, porque ela tem que estudar, também, o assunto, cientificamente, digo isso porque o invisível é perceptível, nós temos um sentido a mais que capta muito bem esta situação, até os animais o têm, portanto, estamos aqui para estudar o nosso lado físico juntamente com o anímico [espiritual], porque tem muita coisa aí para ser descoberta, agora, uma coisa devo deixar bem clara, se o espiritismo deixasse de lado as coisas da Igreja Católica e ficasse apenas com um livro de Allan Kardec, o Livro dos Espíritos e, dele, partisse para um estudo científico, os resultados seriam outros, aliás, esta sempre foi a vontade do autor, que, com medo de perder sua obra numa França católica do século XIX, fechou tudo em Jesus Cristo [segundo Waldo Vieira, criador da Conscienciologia], é, também, uma pena, os ateus que acreditam ser o mundo apenas matéria, digo isso porque não podemos afirmar nada num campo em que não fazemos a menor ideia, prefiro Marcello Gleiser que diz ser o conhecimento a única razão de estarmos aqui, à medida em que vamos aprendendo, nosso horizonte vai se alargando cada vez mais, a ilha em que estamos vai se tornando cada vez maior e, a isso, chamamos de evolução.

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

SOMOS FINITOS ENQUANTO ENCARNADOS

A música do vídeo se chama, Greenleaves, é maravilhosa, o problema é que ela era tocada nos enforcamentos, mas o texto é muito bonito e é claro que a espiritualidade ganha da religião, o problema é que ela não passa de um produto da nossa imaginação de que somos eternos, o que na realidade não é bem assim, somos apenas matéria finita, respeito quem pensa o contrário, todavia, ninguém vive de alimento espiritual, é muito bonito falar de espiritualidade, só que até agora nenhum resultado concreto positivo se resultou dela nesta vida, o homem está aí matando o homem todos os dias, os preconceitos campeiam por todas as partes, portanto, pra mim, espiritualidade é uma palavra muito bonita, porém, longe da verdadeira realidade que é esta vida que estamos processando. Temos que aceitar nossa finitude e valorizar mais nosso mundo intra-físico praticando o bem para com o próximo. Quanto ao extra físico, este fica para o além-túmulo.
Não estou com isso negando a existência de um mundo espiritual, só acho que ele se torna obsoleto enquanto estivermos encarnados.

Resposta a um vídeo postado no Facebook que fala sobre a Espiritualidade face à Religião.

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

O MUNDO É UM GRANDE MILAGRE

Eu gosto de escrever sobre a vida que é pra mim um grande milagre. Por todos os lados encontramos coisas magníficas como, por exemplo, uma formiga carregando uma folha maior que ela para levá-la até ao formigueiro e lá preparar uma situação melhor para dar uma qualidade melhor de vida para as suas companheiras. Temos também como exemplo uma planta que nasce entre as pedras parecendo surgir do nada, assim como quatrilhões de coisas milagrosas que acontecem a todo momento. Apesar das coisas ruins que existem, o mundo é simplesmente maravilhoso. Por que as pessoas não param para ver todas estas coisas fantásticas? Por que não deixam de lado esta mania de querer ver o que não é natural, ou seja, uma aparição espiritual, uma voz do além-túmulo, Deus descendo do céu ou coisa parecida? O mundo já é o próprio cartão de visita daquele que lhe deu origem e, somos partes dele. Você já parou para ver suas mãos em ação, a maneira como elas pegam o objeto de uma forma inteligente e precisa. Minha gente, vamos reparar mais o que está perto de nós, tem muita coisa bonita à nossa volta,  estamos rodeados de infinitos milagres, vamos parar para pensar sobre tudo aquilo que escrevi aqui.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

DO EBOLA ÀS GUERRAS NO ORIENTE MÉDIO


 Para ser ateu não precisamos de muita coisa, é só olharmos à nossa volta e ver como anda o mundo, do ebola às guerras no Oriente Médio, das pessoas, cuja maioria, só visa o ter, ter isso, ter aquilo. Portanto, como podemos conceber uma divindade que, segundo as religiões, criou este mundo. Se Deus existisse, certamente, iria criar um mundo sem sofrimento, que graça tem viver sofrendo e o pior, esperando por uma vida melhor depois da morte, cuja vida não temos a menor garantia, as religiões falam a respeito, mas não provam nada. Não dá para engolir esta mentira. O mundo sempre existiu e está em constantes mudanças, se queremos um mundo melhor, cabe a nós, esta tarefa. Cansei de ficar me enganando com a dura realidade estampada na minha cara e, olha, que eu tentei me mudar, todavia, infelizmente, não deu. Prefiro a sinceridade.

anibal werneck de freitas.

sábado, 27 de setembro de 2014

A MORTE DE STEVE BIKO



Leia o texto ouvindo a música.

Na vida devemos arranjar caminhos silenciosos para chegarmos até onde queremos. Combater o mal com o mal não resolve a vida de ninguém. Steve Biko, um negro revolucionário, tentou enfrentar o apparteid de frente, acabou levando uma bala na cabeça. Uma vez morto, não pode fazer mais nada. Pode ser que sua atitude tenha influído no fim do apparteid, mas o negro da África do Sul continua na mesma situação de subalterno, vivendo em comunidades pobres que nem um saneamento decente tem. Parece-me que sua morte foi em vão, se ele estivesse vivo, estaria fazendo de maneira sorrateira, procedimentos que certamente alavancariam as condições de vida dos seus irmãos de cor.
É como diz na letra do Farouk Asvat na música aqui proposta, Conduzidos por rios subterrâneos, far-nos-emos ouvir sem sermos anunciados.

anibal werneck de freitas.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

NÃO SOMOS OBRIGADOS A FALAR INGLÊS


Quando o Lula foi eleito presidente, muita gente meteu o pau dizendo que o nosso dirigente não sabia falar inglês, engraçado, nós temos que falar a língua dos gringos, ao passo que, eles não precisam falar português, e depois, para que servem os intérpretes, então?, pois é, quem desfez do Lula, levou um tapa de luva muito grande, porque o nosso chefe petista, na ocasião do seu mandato, se comunicou com os demais governos melhor que o FHC [com toda a sua cultura], chegando a ser cognominado de "o cara", fazendo o Brasil ser muito mais conhecido e respeitado lá fora.
Platão quebrou a cara quando disse que os reis para governar bem tinham que ser filósofos, no entanto, homens cultos como Nero, Imperador Romano, considerado um sábio, não fez nada para salvar Roma das chamas do fogo que ele mesmo mandou atear.

anibal werneck de freitas.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

O UNIVERSO É PURAMENTE VIDA


o homem fica procurando vida inteligente em vão pelo universo afora porque ainda não tem aparatos suficientes para atingir grande distâncias espaciais, tudo isso acontece porque ele se esquece da sua pequenez, pois a vida existe por todo o mundo, ela se encontra também invisível aos nossos olhos, donde precisamos do microcóspio, a vida existe em qualquer cantinho do nosso espaço sideral, ela está além da física quântica, o portal entre a vida material e espiritual, tanto assim que já foi constatado um objeto passar pelo outro sem ter estado no momento da passagem, a ciência já comprovou isso, por outro lado, temos experiências de um japonês com a água que muda sua estrutura de acordo com o sentimento que lhe é imposto, por exemplo, se dermos amor a uma quantidade de água, ela terá uma reação diferente da outra que foi, digamos, desprezada, pois é, o que é isso, não é nada mais, nem nada menos que amor, por isso uma água quando é benta, ela tem uma estrutura diferente da que não foi benzida e por aí vai, volto a perguntar, o que é isso, respondo, é puramente vida, pois bem, o que estou querendo dizer e que a vida pulula por todos os cantos do mundo que você imaginar, estou dizendo isso sem levar em conta a vida espiritual que nos cerca o tempo todo, ora fazendo o bem, ora fazendo o mal.

anibal werneck de freitas. 

domingo, 17 de agosto de 2014

O UNIVERSO É UM SÓ

A bem da verdade, o Universo tem apenas uma dimensão, nele estão contidos os conhecimentos que vamos adquirindo através dos estudos, o que o homem precisa mais é expandir os seus saberes a partir das coisas que ele sente e toca. Se ele sente que tem uma alma, através da mente pode se chegar a ela. Se ele toca no seu corpo, a partir dele pode desvendar os segredos da natureza, portanto ele tem duas ferramentas essenciais [mente e corpo] para caminhar de forma segura, fugindo sempre da especulação, dando ênfase à experimentação e observar sempre os seus resultados, testando-a mais de uma vez para obter sempre as mesmas soluções. Por falar em observar sempre, devemos estar atentos às coisas que acontecem independentes da nossa vontade, porque só assim estaremos fazendo o nosso dever de casa da maneira mais correta, não podemos ficar divagando em suposições, temos que ser realistas e ver naquilo que nos parece sobrenatural, a natureza mostrando a sua face oculta aparentemente aos nossos sentidos, mas se mencionada com esmero certamente nos será revelada da forma mais sutil e esclarecedora.

anibal werneck de freitas.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

O "EU"


Discordo de Avicena [980 - 1037] quando ele diz que a alma é distinta do corpo, ora, corpo e alma formam uma unidade e quando o corpo morre, a alma [mente], também, assim como o corpo, ela é formada de átomos, a única coisa que permanece neste caso é simplesmente 
"Eu" [espírito]. Aristóteles dizia que assim como acontece com os animais, a alma humana deixa de existir, donde concluo que a única coisa que permanece é o "Eu", este é parte do espiritual, é eterno, você continua sentindo que existe, só não tem mais nenhuma informação do que foi em vidas passadas, mas, pode voltar ao círculo do tempo e do espaço, por que não?, se foi possível estarmos aqui neste mundo, é possível estarmos de novo, o "Eu" é um todo que se individualiza quando encarnado, a mente [alma] é a ponte entre o "Eu" e o corpo, é perceptível quando vemos os nossos filhos e filhas agindo de uma forma como se já estiveram por aqui em vidas anteriores, observamos isso nos animais, também, o bezerro quando nasce, dentro de alguns minutos já está correndo como se já tivesse feito isso em outra vida, falamos que é o instinto, tudo bem, todavia, por trás dele está o "Eu" do animal, ele não sabe que existe, mas sente a sua existência, se você quiser fazer uma experiência, é só fechar os olhos e não pensar em nada e, deste modo, o sentir que você existe, não conseguirá apagar de sua mente, o "Eu" é um só, sem a alma [mente] e o corpo, todavia tem a possibilidade de se individualizar infinitamente quando passa a fazer parte de um ser vivo, [não tem nada a ver com reencarnação], Schopenhauer afirmava que o cachorro do século passado é o mesmo do de hoje, pensamos como indivíduos, mas o "Eu" é um só, a sensação de estarmos existindo continua a mesma depois da morte física, no dia em que todos os homens pensarem assim, o mundo será bem melhor.

anibal werneck de freitas.

OS CALHAMAÇOS NÃO SÃO LIVROS, SÃO CASTIGOS.