SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

domingo, 6 de outubro de 2013

SOMOS FILHOS DA SOLIDÃO



Quando olho para a solidão do espaço eu vejo como estamos sozinhos nesta amplidão sem fim, nesta hora eu sinto que somos filhos da solidão e, que, por isso mesmo, devemos cultivá-la, do contrário seremos infelizes e a infelicidade está justamente em estarmos procurando sempre algo além do nosso limite de solitude, os monges budistas são felizes porque eles se satisfazem com a vida por ela ser o bem mais precioso, estar vivendo é tudo, usufruindo de todas as coisas boas que existem para fazer bem ao nosso corpo e à nossa mente, nada com o quê se preocupar, viver apenas, se desligar das três perguntas,  De onde viemos, o quê estamos fazendo aqui e para onde vamos?

Anibal Werneck de Freitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO DÁ PRA FICAR CALADO

Confesso que não estou aguentando mais este silêncio de Deus frente aos horrores que vêm acontecendo no planeta. Será que as religiões estão...