SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

sexta-feira, 12 de abril de 2013

SERUMANO



Se um alienígena chegasse à Terra no centro de uma grande cidade teria uma impressão totalmente errônea dos seres humanos.
Vendo as pessoas pacificamente indo e vindo nas calçadas, ele as compararia com seres pacíficos, dóceis e bondosos demais, não passaria pela sua cabeça em momento algum que, por debaixo desta aparência, se esconde a identidade humana, ou seja, o lado animal, um lado que o Capitalismo aflorou o desejo de poder, segundo Jacques Derrida (1930 – 2004).
Este é o ser humano, um animal que se torna ruim à medida em que galga o poder, deste modo, ele se julga superior aos demais, julgando-os seres cada vez mais  inferiores de acordo com os degraus que vai subindo na vida. Isto é uma verdade porque no fundo, o ser humano, ou melhor, o serumano, não é bom, tudo ele manipula para se dar bem, é simplesmente maquiavélico e muito perigoso. Tanto assim que o filósofo Diógenes preferia viver entre os cachorros, como mendigo, porque tinha a certeza de que jamais encontraria um HOMEM HONESTO. Devido a isso, resolvi designar o ser humano através do vocábulo pejorativo, SERUMANO. 

Anibal Werneck de Freitas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A MÍDIA ANUNCIA UMA GREVE, O GREVISTA É O PRIMEIRO AFETADO.