SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

A EXISTÊNCIA PRECEDE A ESSÊNCIA



Só encontramos o ser através da existência deste, é o óbvio, como podemos encontrar algo que não existe, se não existe é porque não temos provas racionais que nos façam acreditar e tudo que existe precede sua essência, a bem da verdade, a essência só surge depois da existência do ser, segundo Sartre, a realidade humana é para si, a presença do outro é a nossa consciência, que por sinal, esta presença não combina com a consciência, donde fazemos ideias errôneas do próximo, todavia, isso é simplesmente humano, é a prova contundente da não existência de deus, daí a razão das barbaridades que acontecem no mundo porque o homem é totalmente livre para fazer o que quer, dependendo da situação em que se encontra, se deus existisse jamais permitiria uma ação ruim como, por exemplo, torturas que levam à morte ou coisas parecidas.
Pelo fato da existência preceder a essência, chegamos à conclusão de que a natureza humana não existe, melhor explicando, existe apenas depois do ser.
O homem vive, podemos dizer, num mato sem cachorro, porque sua felicidade depende da sua escolha, ainda citando Sartre, o homem está condenado a ser livre, não existe nada traçado pra ele, tudo aquilo que acontece foi por escolha dele. Na obra, O SER E O NADA, Sartre deixa bem claro que em meio a essa situação, existe a má-fé, melhor explicando, a autoilusão, ou seja, o homem age de maneira nãoética, achando que é o correto e assim, se dá mal, isso é simplesmente humano, embora alguns existencialistas se prontificaram contra, como, Kierkegaard, considerado o primeiro existencialista, o qual, se considerava um pensador religioso.
Pois bem, voltando à obra, O SER E O NADA, o autor a traduz com a nãopreocupação de como devemos viver (Ética) e sim, a maneira como se vive.

Aníbal Werneck de Freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO DÁ PRA FICAR CALADO

Confesso que não estou aguentando mais este silêncio de Deus frente aos horrores que vêm acontecendo no planeta. Será que as religiões estão...