SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

MOTIVO [CECÍLIA MEIRELLES]

o nome deste blog, instante, foi inspirado no poema, motivo, de cecília meirelles. 
dentro da minha visão ateísta, ele, o poema, cabe inteirinho na minha visão de vida, preenchendo assim todo o meu vazio. seus versos são sinceros, autênticos e existencialistas, ou melhor dizendo, de pé no chão.

motivo - cecília meirelles
eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.


irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
atravesso noites e dias
no vento.


se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
— não sei, não sei. 
não sei se fico ou passo.


sei que canto. e a canção é tudo.
tem sangue eterno a asa ritmada.
e um dia sei que estarei mudo:
— mais nada. 

pois bem, motivo, virou música na voz do compositor e cantor raimundo fagner. a melodia, insubstituível, caiu como uma luva nos versos da poeta e, quando a ouvi pela primeira vez, em 1978, eu que sou difícil chorar, chorei. 
deste modo, segue abaixo o link da canção.


http://www.youtube.com/watch?v=W_YLVRoDwew 


anibal werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A MÍDIA ANUNCIA UMA GREVE, O GREVISTA É O PRIMEIRO AFETADO.