SEMINÁRIO N. S. APARECIDA

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

VIVEMOS UMA CRISE AMBIENTAL


o homem está ficando cada vez mais urbano. isto já está acarretando sérios problemas. a vida saudável do campo está cada vez mais distante. o contato com a natureza está ficando cada vez mais restrito, quando olho pela janela do meu apartamento só vejo prédios, apenas uma réstia de verde do morro onde está erigida uma igrejinha, é o que ainda me acalenta um pouco. nietzsche está coberto de razão quando delatou a crise ambiental, o progresso é uma farsa. o seu preço é muito alto e já estamos pagando caro por ele. o homem está confinado a quatro paredes, com um computador à sua frente, ou seja, cada vez mais virtual, cada vez mais longe da natureza, da sua verdadeira realidade. as janela do computador nos mostra um mundo do qual não participamos naturalmente e isto não é bom para a saúde, estamos vivendo uma mentira. estamos também perdendo a nossa liberdade, não vamos para lugar nenhum, estamos presos numa cadeira frente a uma máquina que nos domina totalmente. nossa vida de natural está passando a virtual. as pernas não se movimentam mais, com isso a gordura fica retida no abdome, vai criando uma pressão sobre os órgãos como o coração por exemplo. lá fora, os prédios aumentam em número e tamanho, as pessoas vivem empilhadas, umas sobre as outras, tudo errado. fomos feitos para viver na horizontal e não na vertical. o progresso só está trazendo problemas, nem o caso da fome ele resolveu, pelo contrário, aumentou. o homem ainda está em tempo de reverter este nefasto processo, mas infelizmente, as coisas estão nas mãos de uma minoria que não quer mudar nada. a crise ambiental não a afeta porque ela tem como resolver o problema devido à condição de desfrutar o que ainda resta da natureza. nós que não temos pra onde ir, sofremos com a crise ambiental provocada pela ganância desta minoria, ou seja, os donos capitalistas do planeta.

anibal  werneck de freitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUANDO A MÍDIA ANUNCIA UMA GREVE, O GREVISTA É O PRIMEIRO AFETADO.